Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Ronaldo soube ser rei absoluto na fria Suécia

Portugal conseguiu a qualificação para o Campeonato Mundo no Brasil com Cristiano Ronaldo a protagonizar o melhor jogo pela selecção das quinas! O capitão da selecção rubricou um hat-trick na vitória 3-2 frente a Suécia, no Friends Arena (Estocolmo). Com estes três tentos marcados por Ronaldo, o jogador do Real Madrid iguala ainda Pedro Pauleta na lista dos melhores marcadores na selecção nacional (47 golos). Na fria Suécia (0 graus centigrados), o melhor jogador do mundo da actualidade escreve mais uma página dourada na história do desporto nacional.

Depois do golo na primeira mão no estádio da Luz, Ronaldo voltou a aparecer quando a equipa mais precisava dele ao marcar nos momentos decisivos. Em três lances geniais, o avançado luso usou a sua velocidade e dizimou o desamparado Isaksson . Foi uma segunda parte de sonho para o português, um verdadeiro hino ao futebol, uma demonstração cabal de que ele é o melhor jogador do mundo da actualidade. Foram três golos marcados, mas podiam ter sido muitos mais. De facto, o capitão das quinas assumiu o papel de conquistador e carregou toda uma equipa até ao Brasil. Um prémio merecido para este extraordinário jogador!

De nada serviram os dois golos de Zlatan Ibrahimovic também na segunda parte. O talentoso avançado quis assumir papel principal no encontrou, mas acabou ofuscado por um super Ronaldo. A Suécia apareceu com uma vocação mais ofensiva, ao contrário do que aconteceu em terras lusas. De facto, o primeiro tempo foi de muita luta no meio campo, muita garra de parte a parte, mas com alguns momentos de mau futebol. Os portugueses desperdiçaram algumas oportunidades para marcar num jogo equilibrado, onde a Suécia esteve pouco influente. Portugal optou sempre por privilegiar o contra-ataque e apanhou os suecos em situações de desequilíbrio defensivo.

Na segunda parte o jogo alterou-se por completo com várias mudanças de marcador, tornando-se um jogo fantástico e bastante emotivo. Prova disso foram os quatro golos marcados em dez minutos, o que demonstra um segundo período soberbo. Apesar de uma primeira parte cinzenta da equipa do norte da Europa, no segundo período transfigurou-se e criou algumas oportunidades flagrantes de perigo conseguido mesmo estar em vantagem por 2-1. Mas a selecção das quinas, com Ronaldo em destaque, conseguiu novamente superiorizar-se. Não há dúvidas que este vai ser um dos jogos mais marcantes da história do futebol nacional.

Hugo Almeida, que foi a surpresa no onze português de Paulo Bento, fez um jogo razoável. Usou o seu físico para combater os defesas suecos, trabalhou muito, acabou por ser o primeiro a defender. A passe de Cristiano Ronaldo, o ponta-de-lança de 29 anos até quase que marcou num cabeceamento ao lado na pequena área. Acabaria por redimir-se com o passe para o segundo golo do capitão de equipa. Destaque ainda para a exibição fantástica de João Moutinho que foi o pêndulo entre o ataque e a defesa, rubricando duas assistências para golo. Um grande jogo deste pequeno jogador.

Portugal consegue, assim, a sua quarta qualificação seguida para os Mundiais depois de 2002 (Japão e Coreia do Sul), 2006 (Alemanha) e 2010 (África do Sul). Um feito incrível que vem demonstrar a qualidade da selecção das quinas! Depois de em 1500 Pedro Alvares Cabral ter descoberto Brasil, em 2014 Portugal vai novamente tentar conquistar as terras de Vera Cruz!

Como classificam este encontro? É obrigatório dar a Bola de Ouro a CR7? Com um Ronaldo a este nível, até onde é possível ir no Brasil?

39 comentários

Comentar post

Pág. 1/4