Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Questões inevitáveis (17) – Especial Natal

A poucos dias do Natal era inevitável falar sobre esta época festiva e assim aproveito uma das rubricas habituais deste blogue para debater um pouco sobre a quadra natalícia. Aquele que é o principal feriado cristãos suscitou uma forte tradição que ultrapassou a mensagem religiosa e se tornou enraizada na sociedade.

As decorações, a árvore de Natal, o presépio e o Pai Natal são símbolos icónicos que fazem as delícias de crianças e adultos. Mas aquilo que devia ser uma quadra que prima pela união familiar e a solidariedade transformou-se num negócio capitalista que leva as pessoas a ficarem completamente loucas por compras num centro comercial. O aumento da actividade ecónomica cresce de forma abismal, tornando-se um período chave para muitas lojas e empresas. De facto, o impacto económico do Natal é um fator que tem crescido de forma constante ao longo dos últimos séculos em muitas regiões do mundo.

Assim, é neste prima que me questiono se as bases do Natal estão perdidas. Será que o espírito natalício se perdeu ou ainda existe? Com esta mudança de paradigma está em risco a essência do verdadeiro Natal?  

O capitalismo colocou em causa o Natal? Ainda é possível celebrar esta época de uma forma mais tradicional virada para os sentimemtos e menos para o sector comercial?

 

Desejo a todos os meus seguidores, leitores e visitantes uma quadra natalícia repleta de muito amor e felicidade!

46 comentários

Comentar post

Pág. 1/6