Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

O desprezo dos media pelo desporto no feminino

Antes de tudo será pertinente a leitura de um qualquer jornal desportivo. Nota algo em falta? Talvez algum desporto. Não, tenho a certeza que a maior parte estará por aí. Talvez falte falar sobre a grande estrela do desporto actualidade. Também não, lá está ele sempre na primeira página! Então afinal o que é que falta? É simples, o que falta única e simplesmente é a presença feminina nesse mesmo jornal! É uma calamidade a importância que é dada ao desporto feminino pelos meios de comunicação.

Todos os dias vemos um jornal repleto de futebol. Irónico é o facto que apesar desta mediatização e quase obsessão da sociedade portuguesa neste desporto, os grandes resultados são muito poucos e foram conseguidos há relativamente pouco tempo. A organização é sempre a mesma 50 páginas para futebol e as dez últimas para as ‘outras’. É nessas dez páginas, que por vezes lá aparece uma notícia de uma desportista. O apoio e destaque ao sexo feminino são uma raridade. Quando é dado alguma importância são espaços muito reduzidos.

Aquilo que é mencionado terá que ser um feito a nível mundial porque se não essa notícia é simplesmente esquecida e/ou desprezada, enquanto somos presenteados com os acontecimentos mais desinteressantes. Falta organização. É um ultraje para o desporto no mundo feminino ser desprezado desta maneira pelos meios de comunicação social, até porque tem havido muitos bons resultados. Nomes como Naide Gomes, Rosa Mota, Vanessa Fernandes, Fernanda Ribeiro fazem parte das mais brilhantes páginas no desporto português. A atenção é mínima para grandes feitos. Em 60 páginas diárias, o destaque é ridículo. Muito pouco, muito pouco mesmo…

Em Portugal, existe um desconhecimento mais que evidente no que toca a mulher no desporto e porquê? Pelos vistos Portugal só tem atletas no masculino! Ou será que só os homens sabem fazer desporto? Ora é só ver a nossa história recente para observar que há várias medalhistas nos Jogos Olímpicos… Isto é só um exemplo, e julgo que já não é pouco. Pergunto-me o que é que os homens apresentam de melhor para terem acompanhamento mediático e as mulheres não. Porque tão pouco destaque se os resultados são bons? Machismo puro e duro ou apenas uma obsessão desmedida pelo futebol. Há uma repulsa e uma vergonha em expressar os grandes feitos da mulher de uma sociedade que se honra em ser liberal, até quando Portugal? Até quando? 

 

 

 

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/3