Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Quando a escuridão me consome

A vida tem sempre a tendência de ser complicada. A cada momento que passa, ela distorce-se e altera os meus sentimentos tornando-os vagos e inconstantes. Queria poder dizer tudo aquilo que está preso na minha garganta. Ai! Se pudesse desabafar tudo o que me vem à cabeça, tinha consciência que podia atingir a verdadeira e absoluta felicidade. Há momentos, em que verdadeiramente gostava de ter essa oportunidade, desejava tanto isso! Mas hoje só me apetece não sentir nada, não pensar em nada.

Quaisquer dos panoramas que perspectivo são desoladores até ingratos. Não há escapatória possível e a tristeza consome-me diariamente sem piedade. Talvez isto não passe de um desabado deste cansaço enorme que me atormenta. O mais provável é ser isso mesmo. Sinto que por vezes estou a fazer uma longa corrida na qual não existe nenhuma meta. Canso-me inutilmente, na verdade. Enquanto isso corro em direcção à escuridão, sem hipóteses de fugir dela e com o infortúnio a encontra-se potencialmente a cada esquina.

Afinal qual será o meu limite? É provável que não dure muito mais tempo. As forças são cada vez menos e a esperança vai desaparecendo. Será que não quero aproveitar a oportunidade da minha vida ou não é a altura exacta para fazê-lo? As dúvidas alastram-se, à medida que a dificuldade aumenta e as exigências ampliam. Mas nunca desisto, não me permito a isso. Continuo a lutar até ao fim pelos meus sonhos e pela minha alegria até que tudo esteja perdido numa réstia de pó.

[Ficção]

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Sala de cinema (2) – A Origem

Apesar do Discurso do Rei ter sido considerado o grande vencedor na noite dos Óscares, houve outro filme a destacar-se. ‘A Origem’ arrecadou quatro estatuetas em oito nomeações, obtendo um registo bastante positivo.

O filme estado-unidense de ficção científica que conta a história de um ladrão (Dom Cobb protagonizado por Leonardo DiCaprio) especializado em extrair informações do inconsciente dos seus alvos durante o sonho. Para visitar os seus filhos, Cobb faz o seu último trabalho: plantar a origem de uma ideia na mente de um rival do seu cliente. Nesta película, destaca-se principalmente o bom trabalho realizado na edição entre as cenas e a trilha sonora, composta por Hans Zimmer, que mostra da capacidade que o cinema tem de nos manipular por meio de imagens e sons.

As filmagens passaram por seis países e quatro continentes, começando em Tóquio, em Junho de 2009, e terminando no Canadá, em Novembro do mesmo ano. ‘A Origem’ distingue-se pelos aspectos técnicos, pelas actuações e por uma originalidade complexa e brilhante. 

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Jornalismo

Existem muitas definições para jornalismo, muitos consagrados já o fizeram e vão continuar a fazê-lo, eu limito-me a descreve-la com um palavra: sonho. Esta actividade é um sonho de uma vida, o sonho da minha vida!

Foi pelo jornalismo que dei tudo o que tinha e me esforcei contra todos os obstáculos numa caminhada que nunca foi fácil, muito pelo contrário. Desde de cedo que foi esta a área que me mais atraiu e no qual me via a trabalhar no futuro. Apesar de conhecer desde cedo as grandes dificuldades que me iriam surgir fui à luta, de cabeça erguida, à conquista do meu sonho.

Desencorajado por muitos, apoiado por alguns, mas sempre focado no desejo de me tornar profissional naquilo que mais desejo. Se posso dizer que o caminho foi difícil, também terei que assumir que nunca foi feita sozinha, sempre tive uma mão para me puxar para o próximo degrau. Para além de uma vitória individual, terá necessariamente de ser uma vitória colectiva. Foi fulcral poder ter sempre pessoas que acreditavam e olhavam para mim com uma mensagem de boa sorte implícita.  

Em breve, terminam três anos de muita luta e muito suor, de alegrias e tristezas, mas de clara vitória. Felizmente, acredito que a pessoa que vai terminar o curso está bem longe daquela que a começou, mais madura e consciente daquilo que o espera. Apesar de acreditar que me falta um longo caminho a percorrer, acredito que evolui nas competências necessárias para um bom profissional da comunicação. De facto, cada vez mais me aproximo de um patamar essencial, avizinha-se o momento do tudo ou nada… O curso encontra-se quase concluído… e depois disso?

Depois inicia-se uma longa e penosa batalha, até encontrar um espaço onde me deixem chamar “casa”. Permanecer e manter-me num local, onde sou pago para fazer aquilo que tanto gosto. Tenho a certeza que vai ser uma sensação fantástica! Creio que é esse o sentimento que faz as pessoas se sentirem realizadas profissionalmente, que melhor sentimento se pode ter? Realmente, o futuro deixou de ser futuro e passou a ser presente, agora é altura de atacar!

 

 

(O texto foi escrito há dois anos após ter concluído a minha licenciatura em Comunicação Social)

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

"Os Grandes Portugueses" (2) - Paula Rego

Nome: Maria PAULA Figueiroa REGO
Data e Local de nascimento: Lisboa, 26 de Janeiro 1935
Profissão que se notabilizou: Pintora

Feitos importantes:

  • Oriunda de uma família republicana e liberal, Paula Rego iniciou os seus estudos no Colégio Integrado Monte Maior, seguindo para a St . Juliard's School em Carcavelos. Aí os seus professores reconheceram-lhe um grande talento para a pintura. Pouco tempo depois, incentivada pela família a prosseguir o seu desenvolvimento artístico fora do Portugal Salazarista dos anos 50 partiu para Londres, onde estudou na Slade School of Fine Art .
  • Ao longo da década de 60 assina exposições colectivas em Inglaterra e, em 1966, entusiasma a crítica ao expor individualmente, na Galeria de Arte Moderna da então Escola de Belas-Artes de Lisboa. Começa, dessa forma, a tornar-se uma das pintoras mais reconhecidas a nível nacional e uma figura bastante elogiada no panorama internacional.
  • Em 1987, a artista portuguesa assina com a galeria Marlborough Fine Art , o passo que lhe faltava para a sua divulgação internacional. Três anos mais tarde, chega a sua consagração quando recebe um convite da National Gallery para ocupar um ateliê no museu e pintar várias obras inspiradas na colecção.
  • Baying (uivando, em português), uma pintura de Paula Rego feita a pastel sobre tela e datada de 1994, atingiu em 2008 um valor recorde no leilão da Sotheby's , em Londres. A obra foi arrematada por 738 mil euros (558 100 libras), tornando-se a obra de arte mais cara de um português vendida na última década no circuito internacional.
  • A 13 de Outubro de 2004 foi elevada a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada. Já em Junho de 2010, recebeu da Rainha Isabel II a Ordem do Império Britânico com o grau de Oficial, pela sua contribuição para as artes. Um ano mais tarde recebe o Doutoramento Honoris Causa da Universidade de Lisboa.

Qual é o quadro que mais gostam desta artista portuguesa ? Paula Rego é a maior artista portuguesa dos últimos anos? Costumam ir a galerias de arte?

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Adopção de crianças por casais homossexuais

A adopção de crianças por casais homossexuais é talvez um dos assuntos mais delicados na actualidade. Tornou-se, desde há uns tempos para cá, uma das temáticas mais discutidas na praça pública. Esta controvérsia nasce claramente no preconceito da sociedade em não respeitar a diferença.

Existe, desde há várias décadas, uma discriminação patente no que diz respeito à homossexualidade e, em pleno século XXI, ainda não existe uma clara progressão nesse sentido. Infelizmente, a sociedade mantém-se muito tacanha em certos aspectos… De facto, não percebo a génese desta discriminação! Há que saber respeitar o outro e as suas ideias, sendo que as pessoas têm o direito de escolher o que acham melhor para si.

Segundo a lei, podem adoptar “maiores de 21 anos, independentemente do seu estado civil”. Sendo assim, não é focada a impossibilidade de um casal homossexual adoptar uma criança pois, neste prisma, ao abrigo da lei, esta adopção é legal. É assim necessário não ignorar o direito dos homossexuais à adopção que, como qualquer pessoa, têm os seus direitos. Além de que um juiz deverá sempre levar em conta os benefícios e os desejos que o menor terá com essa adopção, tendo sempre que decidir pelo seu bem-estar.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é também muito claro nesse sentido. O ECA não veta, ou seja, não proíbe a possibilidade de um casal homossexual adoptar uma criança, visto que o interesse do Estatuto é resguardar e zelar pela dignidade da criança e do adolescente através de um lar, sem questionar a orientação sexual dos adoptantes.

Existem vários benefícios trazidos à sociedade com o aparecimento de novas casas para as crianças serem adoptadas, destacam-se claramente, duas palavras – família e amor. Qualquer uma delas pode ser dada a qualquer pessoa independentemente da sua orientação sexual. Não me parece que esta diferença venha desvalorizar a capacidade de ser uma boa ou má família para o adoptado. Aliás, a meu ver, não é por uma pessoa ser heterossexual que se torna um pai ou uma mãe com competências, tanto existem bons pais heterossexuais como com certeza existirão bons pais homossexuais. Julgo que é preferível ver crianças a serem adoptadas por homossexuais que lhes proporcionem um futuro e uma vida digna, do que ver essas mesmas crianças a serem maltratadas, sem condições e sem quaisquer perspectivas de futuro.

Independentemente dos nossos ideais, temos sempre de ser tolerantes nas escolhas que as pessoas fazem das suas vidas. No qual não temos de julgar e muito menos tirar o direito que todos os cidadãos têm! É, sim, necessário ser mais tolerante com os outros e dar oportunidade aos “outros” de serem felizes.

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Pág. 1/2