Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Olhos nos olhos

Olhos nos olhos como se eles transmitissem o meu anseio, o meu desejo, o meu querer… Como se eles selassem uma promessa, profunda e só nossa, que ao mesmo tempo consegue ser arrebatadora como inconstante. Olhos nos olhos como se essa fosse a chave para o nosso diálogo, como se mais nada importasse, apenas e só continuar a olhar-te com o secreto desejo de querer abraçar, de te querer beijar, no fundo de poder mostrar-te o quanto te quero... Olhos nos olhos como se esse olhar pudesse transmitir todas as palavras necessárias para nos aproximarmo-nos, para te poder mostrar como tudo é tão verdadeiro e real... Olhos nos olhos como se este contacto fosse eterno, sem que ninguém veja ou perceba, sem que ninguém o apanhe ou o interprete… Olhos nos olhos como se aquela troca de olhares reflectisse todas as palavras que deviam ser ditas, sentidas e saboreadas… Olhos nos olhos como se esse olhar te pudesse dar um beijo, como se pergunta-se envergonhadamente se ainda te lembras… Olhos nos olhos como se com o olhar pudesse dizer aquilo que sinto, se devo ou posso faze-lo… A troca de olhares continua e o sentimento persiste…

Ao som de... (3) [Simon & Garfunkel – Mrs. Robinson]

Uma das músicas que sempre me fez cantarolar quando a oiço é Mrs. Robinson de Simon and Garfunkel. Confesso que a melodia apaixona-me, é daquelas que não me consigo cansar! Escrita em 1967 por Paul Simons, a canção atingiu a primeira posição da Billboard Hot 100 durante três semanas consecutivas. Mrs Robinson rendeu ao duo norte-americano dois Grammys na categoria de melhor gravação do ano e melhor performance de pop contemporâneo.

Mas na verdade, esta canção servia, inicialmente, apenas como banda sonora do filme Graduate (uma comédia que recomendo totalmente a sua visualização!). Nesta longa-metragem é abordado um caso entre Benjamin Braddock (um dos primeiros trabalhos de Dustin Hoffman), um jovem que acaba de se formar, com uma mulher casada – Mrs. Robinson. O enorme sucesso de Graduate (ganhou um Óscar e mais seis nomeações) ajudou a que a música ganhasse uma grande projecção ao grande público. O êxito foi tão grande que Simon and Garfunkel acabaram por incluí-lo como faixa em Bookends, o quarto álbum de estúdio da dupla norte-americana.  

Durante os anos, a canção ganhou um carinho especial e permaneceu na história da música como um clássico. Mrs. Robinson teve várias interpretações, uma das quais na franchise American Pie. Numa clara referência a Graduate é dado destaque a uma relação adultera entre Paul Finch, um dos estudantes, e a eterna mãe de Stifler. Nos anos 90, a banda Lemonheads também fez uma cover da música dando-lhe uns toques mais roqueiros que se revelaram um sucesso. Prova de como Mrs. Robinson irá permanecer a encantar as novas gerações… 

Pág. 2/2