Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Sala de Cinema (18) – Silver Linings Playbook

Com os Óscares cada vez mais próximos, senti a necessidade de destacar o Silver Linings Playbook . Este foi um dos filmes que mais me surpreendeu nos últimos tempos pelo seu enredo, mas também pela fabulosa performance do seu elenco. A comédia romântica dirigida por David O. Russell é interpretada por Bradley Cooper e Jennifer Lawrence , e conta com Robert De Niro , Jacki Weaver , Anupam Kher , Julia Stiles e Chris Tucker nos papéis secundários.

É contada a história de Pat Solitano (Bradley Cooper) que tem transtorno bipolar e é enviado de um sanatório para a casa de seus pais, após oito meses de tratamento. Determinado a reconstruir a sua vida, a conseguir manter-se otimista e a reconciliar-se com a sua mulher Nikki (Brea Bee). Contudo, as coisas complicam-se quando Solatano conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma misteriosa e problemática mulher, com os seus próprios problemas. Tiffany oferece-se para ajudar Pat a reconquistar a mulher, mas em troca ele terá de fazer algo muito importante para ela. Este acordo acaba por estabelecer uma inesperada ligação entre os dois e acontecimentos felizes começam a surgir na vida de ambos.

Reconheço que não sou o maior fã de comédias, mas fiquei rendido a uma história muito bonita e surpreendente. É fácil criar uma ligação com as personagens e acabamos o filme a torcer para que tudo corra bem. A qualidade do filme foi desde logo reconhecida quando exibida pela primeira vez no Festival Internacional de Cinema de Toronto a 8 de Setembro de 2012, sendo votada como a favorita do público. A partir daí a película recebeu críticas muito positivas e acabou por ter oito nomeações para o Óscar. Aliás, Jennifer Lawrence é mesmo uma das grandes favoritas a conquistar a estatueta de Melhor Actriz. Silver Linings Playbook conseguiu ainda a nomeação para todas as quatro categorias de actuação , o último filme que tinha sido conseguido esse feito foi Reds , em 1981. Um filme a ser seguido com toda a atenção ! 

 

 

Avaliação: {#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star}{#emotions_dlg.star}

Quando te vi o meu coração tremeu

Desde que vi esse teu sorriso maravilhoso descobri que não precisava de amar mais ninguém, pois contigo seria feliz para sempre. Parece estranho mas tive a certeza disso na nossa primeira troca de olhares. Quando te vi o meu coração tremeu e a partir daí persistes nele e aqueceste-o com esse teu jeito de amar. Senti-me totalmente enfeitiçado por esses teus doces olhos que fizeram-me viajar pelas mais belas volúpias de amor.

Na verdade, desde aí descobri que tudo o que mais queria era ficar contigo, só precisava de ti para ser totalmente feliz fosse em qualquer circunstância . E não poderia estar mais correcto! É impossível não amar-te cada vez mais. A minha vida mudou totalmente desde que te conheci. Tornou-se memorável e inesquecível desde que chegaste. Marcaste o meu coração! Tudo vale a pena ser vivido com a maior intensidade.

Podes confiar em mim e acreditar que vamos continuar a ser felizes para eternidade, essa é uma promessa fácil que te posso fazer todos os dias. Contigo sou genuinamente feliz como nunca o fui! Hoje e todos os dias da minha vida só quero dizer que te amo muito e que basta estarmos juntos para ultrapassar qualquer obstáculos. Juntos somos e seremos um só.

 

Imagem espontânea (18)

O imagem espontânea está de regresso, após uma longa ausência para a sua décima oitava edição. O local desta foto é, naturalmente, o Palácio da Pena, situado em Sintra. Um local mágico que foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal. Edificada a cerca de 500 metros de altitude, remonta a 1839 e representa o expoente máximo do Romantismo arquitectónico do século XIX. Quase todo o palácio assenta em enormes rochedos, o que lhe dá uma imagem extraordinariamente bela. A autoria da obra coube ao Barão Eschwege que se inspirou nos palácios da Baviera para construir este icónico edifício. Um pedaço de riqueza histórica situado na Serra de Sintra, classificado pela UNESCO como Paisagem Cultural, Património da Humanidade. Situado a 4,5 km do centro histórico é um local indispensável de visitar, mesmo apesar do seu elevado preço (11,00 € por bilhete em época baixa).

 

“As mais belas descobertas ocorrem quando as mesmas coisas são vistas com um novo olhar” (Malu Schneider)


 

Qual é o vosso local preferido em Sintra? Qual é a melhor recordação dessa visita?

Recordação...

Hoje não passas de uma memória, de uma simples e bela recordação. Hoje és o passado que já foi o meu futuro. Consigo ver-te nesta espiral de recordações, neste longo mar de recordações. Sempre foste a pessoa que mais amei que mais me tocou, mas hoje choro por ti! Chove e tu não podes fazer nada. Sempre foste tão forte e agora nem consegues abrigar-te da chuva! Nunca pensei ver-te assim, caiem-me lágrimas de olhar e não poder ver-te, a partir de agora és apenas e só uma pedra. Uma pedra com escrituras… Merecias mais amor, merecias muito mais… Porquê é que teve que ser assim? Fomos separados sem desejá-lo, numa volúpia arrasadora e letal. Mas hoje o dia ainda é nosso, por hoje seremos mais uma vez só nós dois, amanhã apenas restarei eu, sozinho, perdido num mundo que já não conheço e que dizia a sorrir que era nosso.

[Ficção]

Ao som de… (18) [Beatles – Here comes the Sun]

A ‘Beatlemania’ invade a edição deste mês do ‘Ao som de…’ que faz menção aquela que é uma das maiores bandas de sempre na história da música. Os Beatles marcaram uma época e as suas músicas continuam ainda hoje a influenciar todo o espectro musical moderno.

John Lennon (guitarra rítmica e vocal), Paul McCartney (baixo e vocal), George Harrison (guitarra solo e vocal) e Ringo Starr (bateria e vocal) foram os membros desta banda rock britânica criada em 1960. Oriundos de Liverpool e com claras raízes no rock and roll da década de 1950, o grupo ficou conhecido pelas formas inovadoras de incorporar vários registos musicais desde do folk rock ao rock psicodélico .

Com a formação inicial de Lennon, McCartney, Harrison, Stuart Sutcliffe (baixo) e Pete Best (bateria), os Beatles construíram sua reputação nos pubs de Liverpool e Hamburgo durante um período de três anos. Sutcliffe deixou o grupo em 1961, e Best foi substituído por Starr no ano seguinte. Estava encontrada o quarteto magnífico que alcançaria um sucesso imediato no Reino Unido com seu primeiro single “Love Me Do".

A popularidade internacional não se fez esperar e acompanhou-os até à sua dissolução definitiva em 1970. Durante os seus anos de estúdio, os Beatles produziram o que a crítica considera um dos seus melhores materiais, incluindo o álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967), amplamente visto como uma obra-prima.

Os Beatles tiveram mais álbuns em número 1 nos tops britânicos do que qualquer outro grupo musical. Eles já foram honrados com 8 Grammy Awards e 15 Ivor Novello Awards da BASCA. A banda foi ainda colectivamente incluída na compilação da revista Time das 100 pessoas mais importantes e influentes do século XX.

A música que escolhi para homenagear esta mítica banda é o “Here comes the Sun”. A faixa foi composta Gorge Harrison e lançada no álbum Abbey Rodd de 1969. É difícil escolher uma música preferida na fabulosa discografia deste grupo britânico, mas esta letra transmite-me muito boa energia. É impossível não ficar animado ao ouvir esta música, portanto desfrutem desta obra de arte!

 

Pág. 1/2