Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Ao som de (34) – Música para um treino perfeito

Quem me segue no Instagram (@miguel_alexandre7) já sabe que eu ando a treinar para a Meia-Maratona de Lisboa que decorre dia 22 deste mês. Assim sendo, tenho treinado diariamente para estar preparado para o desafio. Uma das coisas que considero indispensáveis para os treinos é uma banda sonora para acompanhar o exercício físico. É a melhor maneira de manter focado e preparado para ultrapassar os quilómetros. É perfeito para ganhar um bom ritmo. Para mim uma boa música permite a que o treino seja mais fluido e mais fácil de ultrapassar. Hoje vou-vos deixar as minhas preferidas para me colocar na zona.  

Queen - Don’t stop me now: A melhor forma de aumentar o ritmo é ouvir a emblemática Don't Stop Me Now (1978), dos Queen. Na voz do talentoso Freddie Mercury, é uma das músicas que me deixa mais envolvido. 

Van Halen – Jump: Em 1984, Jump, dos Van Halen, assaltou por completo as rádios por todo o mundo. Pessoalmente tem uma energia tão positiva que me deixa sempre com um sorriso autêntico sempre que a oiço. 

Survivor - Eye of the Tiger: Celebrizada na saga Rocky, Eye of the Tiger é um balsamo de boa energia e motivação. Lançada em 1982, tornou-se num sucesso mundial e catapultou os Survivor à fama mundial. 

 

Quais são as vossas músicas de eleição para fazer desporto?

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Questões inevitáveis (35) – Tatuagens

Hoje vou desafiar-vos um pouco a discutir uma temática bastante presente – o uso da tatuagem. Um desenho permanente feito na pele humana que ainda levante muita polémica. Ainda existe imenso preconceito para quem decide marcar o corpo com uma imagem ou frase. Mas a verdade é que isso não afasta desta prática de ganhar cada vez mais popularidade, principalmente no público mais jovem.

A verdade é que esta é uma prática bastante antiga que remonta a vários séculos. Existem muitas provas arqueológicas que afirmam que tatuagens foram feitas no Egipto entre 4000 e 2000 a.C., tatuavam-se em rituais ligados a religião. A partir daí o crescimento foi crescendo em diversas civilizações espalhando-se a nível mundial. Um dos momentos mais importantes foi 1891, momento em que Samuel O'Reilly desenvolveu um aparelho eléctrico para fazer tatuagens, baseado em outro extremamente parecido criado e patenteado pelo próprio Thomas Edison. A partir daí o crescimento explodiu por completo!

Actualmente, alguns dos trabalhos são verdadeiras obras de arte. As mais bonitas são realmente aquelas que são pensadas e que trazem uma mensagem muito pessoal. Isso é o que para mim faz uma tatuagem ser especial. Pessoalmente não tenho nenhuma, nem sei se alguma vez virei a fazer uma no futuro. Primeiro que tudo teria que ser algo discreto, mas acima de tudo precisava de ter uma mensagem muito especial e marcante para tomar essa decisão.

Imagem retirada de: http://www.fatosdesconhecidos.com.br/ 

Qual é a vossa opinião sobre as tatuagens? Gostavas de ter uma? Acham que ainda há muito preconceito sobre esta temática?

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Pág. 2/2