Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Elogio a Pinto da Costa: a sua sucessão será o maior desafio da história do desporto português

 “Continuar mais 20 anos? Não. Nem dez, nem cinco. É tempo do clube ganhar sem mim”, foi esta a declaração de Pinto da Costa sobre a sua continuidade na presidência do FC Porto. Uma declaração feita em entrevista ao jornal francês L´Equipe que promove desde logo um debate sobre quem deve substituir aquele que é o dirigente desportivo com mais títulos do futebol mundial.

A sua postura irreverente e os seus comentários irónicos tornam Pinto da Costa uma das figuras mais mediáticas do futebol nacional. É impossível ficar indiferente à sua forma de estar, desperta amor e ódio pelo país, mas é fundamentalmente competente no seu trabalho. O sucesso nacional e internacional que o FC Porto tem tido ao longo dos últimos anos deve-se muito à sua capacidade e liderança. Foi ele um dos principais obreiros para os 58 títulos que já conquistou em 30 anos de presidência da equipa azul-e-branca. Com um currículo destes atrevo-me a dizer que estamos perante o ‘Senhor Futebol’.

O FC Porto que hoje conhecemos nasceu com ele. Os números são claros! Antes de Pinto da Costa, o clube apenas dispunha de 11 troféus Hoje, a equipa domina o futebol português e dá cartas nas competições europeias. Jorge Nuno Pinto da Costa marca uma era no futebol nacional, a chama do dragão aumentou com a sua passagem. Apesar das inúmeras críticas que lhe são apontadas, entre as quais a de corrupção desportiva, o certo é que este mediático dirigente conseguiu tornar o Porto uma equipa campeã, criando uma hegemonia vitoriosa em volta do plantel.

Apesar da eliminação precoce na Taça de Portugal, o Porto volta a ser presença na luta pelos títulos mais importantes. As contratações criteriosas e um balneário blindado são a chave para muito do sucesso que os dragões tem tido nos últimos anos. Na verdade, o clube parece estar quase sempre um passo à frente dos adversários. E desde cedo demonstrou isso. Um ano após ser eleito, decidiu inserir publicidade nas camisolas do FC Porto, sendo o primeiro clube português a fazê-lo. Uma das demonstrações do olho para o negócio que cedo demonstrou na sua já longa presidência.

A verdade é que o dirigente de 74 anos deixa um fortíssimo legado que será difícil colmatar depois da sua saída. Vários títulos nacionais e internacionais, um novo estádio, um centro estágio, são alguns dos feitos do ‘Senhor Futebol’. Se é verdade que um ciclo está perto de ser fechado, é certo que enquanto Pinto da Costa estiver ao leme da equipa portista vários títulos são expectáveis. Mas também é certo que a sua sucessão será um dos maiores desafios dos actuais campeões nacionais. Quem o fizer irá carregar uma enorme herança e ficará para o melhor e para o pior na sombra de Pinto da Costa.

 

O FC Porto continuará a dominar depois de PC? Ou será impossível dar continuidade (com o mesmo sucesso) ao trabalho de Pinto da Costa? Quem seria a pessoa mais indicada para o substituir na presiência dos azuis-e-brancos?

 

 

(Texto também publicado no Visão de Mercado, a 15 de Dezembro de 2012)

49 comentários

Comentar post

Pág. 1/4