Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Encontro inesperado

Acordou ansioso, naquele dia tinha decidido ir comprar aquele livro que tanto queria. Não sabia o porquê de ter aquela ideia na cabeça. Tinha a sensação que o devia fazer, uma espécie de pressentimento. Apesar de nunca ter acreditado no destino, arranjou-se e saiu apressado de casa. Era um domingo solarengo, não tinha planos para aquele dia. Estava ansioso por chegar, sentiu-se atraído por entrar o mais rápido possível naquela livraria como se tivesse numa espécie de feitiço.

A loja ficava no final da rua da sua casa, portanto não demorou muito tempo para chegar lá. Era uma livraria antiga com livros difíceis de encontrar. Era um espaço pequeno, mas sempre que entrava gostava de sentir aquele cheiro de antiguidade. A literatura sempre tinha sido a sua paixão. Tinha-se tornado um crítico literário famoso.

O dono cumprimentou-o de forma afectuosa, já se conheciam há longos anos. Depois de trocarem algumas palavras, dirigiu-se ao local do livro pretendido. A loja tinha mais alguns clientes, mas não lhes prestou muita atenção. A sua preocupação era com aquele livro, um daqueles clássicos intemporais que toda a gente devia ler. Pegou nele com todo o cuidado e não resistiu a folheá-lo um pouco.

“Uma boa escolha, apaixonei-me da primeira à última página”, disse uma voz desconhecida atrás dele. Curioso, não resistiu a virar-se rapidamente. Á sua frente estava uma sorridente mulher com uma beleza inigualável. Trocaram um sorriso. Naquele momento, aquele crítico literário teve a certeza que aquele encontro seria a primeira página de um verdadeiro romance.

[Ficção]

 

Parte 1 || Parte 2

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/3