Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Questões inevitáveis (22)

A semana passada foi uma das mais loucas que há memória em Portugal dignas que de um livro repleto de suspense . Na segunda-feira, Vítor Gaspar demitiu-se do cargo de Ministro das Finanças e para o seu lugar foi escolhida Maria Luís Albuquerque. No dia seguinte, surge o pedido de demissão de Paulo Portas, Ministro dos Negócios Estrangeiros, que foi negado por Pedro Passos Coelho horas depois. Os restantes dias foram uma luta constante para encontrar uma plataforma de entendimento para que a coligação continuasse viva. Até notícia em contrário, parece que esse entendimento foi conseguido.
Era difícil de prever estas constantes mudanças de guião sobre um assunto tão sério para o futuro do país. Houve mesmo momentos em que se sentiu serem importantes vitórias pessoais. O certo é que esta situação veio por ainda mais em causa a credibilidade e estabilidade desta união. De facto, o que Portugal menos precisa era de uma crise política e os mercados deixaram isso bem claro! Aliás, esta trapalhada ainda vai provocar vários prejuízos a medio-longo prazo.
A oposição, por seu turno, defende eleições antecipadas, justificando que é preciso abrir um novo ciclo político. Nesse contexto, o PS parte partiria com uma grande vantagem. É quase certo que José António Seguro acabaria por ser eleito primeiro-ministro com maior ou menor dificuldade. O PSD e o CDS-PP estão demasiado fragilizados para constituírem uma forte oposição, enquanto o PCP e o BE não são apontados como ameaça aos lugares de poder.
O país está num momento decisivo e é indispensável a maior responsabilidade por parte de todos os quadrantes políticos. É indispensável colocar o país numa melhor situação do que aquela que se encontra. O momento é agora. O trabalho está longe de ser fácil, mas é indispensável dar a volta a esta situação e meter Portugal num bom rumo.

 

 

Qual a vossa opinião sobre esta semana? Quem é que saiu mais prejudicado nesta situação? As eleições antecipadas são uma hipótese viável?

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/3