Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Um vencedor derrotado pela rotina

Desde cedo tinha conseguido conquistar tudo o que sempre pretendia. Era proprietário de uma luxuosa casa, recebia um óptimo salário e era presidente de uma famosa e poderosa firma. Ainda não tinha chegado aos seus 30 anos e todos os seus objectivos profissionais já estavam conquistados. Para conseguir essas vitórias teve de abdicar de tudo e centrar-se apenas no trabalho. Havia momentos em que era um verdadeiro vício, uma obsessão. Dava aparência de ter tudo na vida, mas na verdade não tinha nada. A sua ascensão tinha começado após ter tido um doloroso desgosto amoroso. A partir daí fechou o seu coração e não deixou mais ninguém se aproximar. Nunca esqueceu aquela perda e refugiou-se sempre no trabalho. Agora era um homem frio, quase sem sentimentos. No trabalho, tinha a fama de ser implacável, provocando medo na maioria dos seus empregados. A maior parte tremia quando era chamada ao seu gabinete. Era costume ter vários ataques de fúria quando alguém cometia um erro. Não reprimia qualquer palavra, deixava a ira inundar o seu corpo. Naquele dia, tinha acordado com extremo mau humor. Aquele gabinete era o último local que queria estar naquele momento, sentia-se preso. Estava farto daquela rotina em que ele próprio se tinha imposto. Estava exausto de jogar pelo seguro. Não conseguiu esconder a sua insatisfação e de um longo suspiro. Quase instantemente, alguém lhe bateu à porta…  

Parte 1 || Parte 2 || Parte 3

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/3