Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Perdido num bloqueio literário

“Não consigo escrever nada”, gritou desesperado sem conseguir reter as lágrimas que lhe caíram da face. Era um jovem escritor que há dois anos tinha lançado um livro com um sucesso tremendo que o tinha catapultado aos holofotes da fama. Agora, encontrava-se num enorme impasse, num bloqueio literário que o tornava incapaz de escrever três frases com sentido. A frustração estava a tornar tudo ainda mais difícil de suportar. Os dias iam passando e ele mantinha-se preso naquele labirinto sem saída. Mesmo com os telefonemas periódicos da sua dedicada editora continuava preso, sem conseguir ultrapassar aquela montanha que se tinha formado diante dele. Ela perguntava-lhe semanalmente como as coisas estavam a ir com o novo projecto. A sua resposta era sempre a mesma: “há cada vez mais progressos”. Dizia aquilo há quase um ano e, apesar, de se arrepender de lhe estar a mentir não conseguia suportar dizer-lhe a verdade. Era demasiado doloroso afirmar que não passava de um falhado. Sentia-se em baixo e absolutamente só. Não queria ver familiares ou amigos. Tinha-se isolado em sua casa, na bolha que era o seu desespero. Sem esperanças, sem expectativas …

[Ficção]

Parte 1 || Parte 2 || Parte 3

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/3