Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

O preço das palavras

Emagrecera bastante nos últimos dias, o ópio estava cada vez mais a apoderar-se do seu corpo. Alimentava-se muito mal, a sua vida era o vício e escrever aquele livro. Restava-lhe poucas forças para escrever, sentia uma fraqueza extrema. Passava das três da tarde e ainda não tinha comido nada. Na verdade, não tinha qualquer comida em casa, todo o seu dinheiro tinha sido gasto no ópio.

Naquele momento, a sua mão tremia descontroladamente, era-lhe difícil escrever, mas não vacilou e continuo para a página seguinte. O seu bloqueio era, definitivamente , algo do passado. O esforço que fazia para continuar era quase sobre-humano e demonstrava uma força espantosa. Foi assim que pegou na restante coragem que tinha para escrever o último paragrafo, a última frase e, finalmente, a última palavra.

Conseguira terminar o livro! Numa espécie de alucinação deixou cair uma pequena lágrima que correu por toda a face. Finalmente, tinha conquistado o seu obstáculo. Poucos momentos depois, sentiu uma forte dormência Lutou estoicamente, mas caiu inanimado no escritório. Já não sentiu a dor do choque…

Só na manhã seguinte o seu corpo foi descoberto. A sua editora preocupada por ele não lhe atender o telefone foi até ao seu apartamento. Contudo, tinha sido tarde demais , apenas encontrou um corpo sem vida. Ali perto, estava o livro terminado. A editora não conseguiu dar um pequeno sorriso quando pegou nele. “Foste até ao fim com a tua palavra”, deixou escapar, após um longo suspiro. Um mês depois o livro estava nas bancas, tornando-se um sucesso instantâneo… 

[Ficção]
Parte 1 || Parte 2 || Parte 3

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/3