Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

A resposta que não desejava

Esperava há meses por aquele mail, tentei não ter quaisquer expectativas. Não me queria desiludir, mas não consegui conter a esperança de sonhar. Tinha trabalhado imenso para vencer, passei várias horas empenhado a escrever. Era impossível não imaginar um momento de glória. Ontem, quando abri a caixa de correio e vi que ali estava a resposta, sustive a respiração por uns momentos. O meu coração acelerou. Estava à distância de um clique de saber o resultado, de poder ter um empurrão no futuro. Reuni toda a coragem e carreguei para ler, não demorou muito tempo para entender que tinha falhado. Não consegui esconder a desilusão. Mais um não. Por momentos, admito que senti o desespero apoderar-se de mim, quis realmente desistir. Não queria continuar. Acreditei que não ia conseguir chegar ao meu objectivo, que me faltava algo. Enquanto isso relia o mail várias vezes, não querendo acreditar que aquele voltava a não ser o meu dia. Não podia ficar mais revoltado com essa situação, quase que instantemente desejei dar a volta por cima. Não podia desistir! Sim, era fácil desistir naquela altura, mas quando assumo algo é para vencer. Suspirei fundo e voltei a escrever, lutei novamente… 

25 comentários

Comentar post

Pág. 1/3