Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

À procura do seu paraíso

Naquele dia tinha-se desafiado a escalar uma montanha que tinha fama na região de ter uma vista magnífica. Era aventureiro, não conseguia dizer não a uma ideia que punha na cabeça. Era um jovem atlético com um corpo preparado para qualquer esforço físico. Não teve grandes problemas até chegar ao cume da montanha, mesmo que tivesse acabado completamente exausto e ofegante. Deitou-se em cima da relva e descansou por longos minutos. O dia estava ventoso, mas agradável. Perfeito para aquele tipo de desafios e maravilhoso para descansar um pouco. Não restou muito tempo até adormecer.

Só acordou vários minutos depois, espreguiçou-se demoradamente. Aquele era mesmo um local magnífico, mas quando olhou pela primeira vez para o horizonte não conseguiu suster um longo suspiro de frustração. Tinha escalado cerca de duas horas esperando encontrar uma visão de cortar a respiração, mas o melhor que tinha feito é ter aproveitado aquele local para uma sesta. Não conseguia deixar de se sentir desapontado consigo próprio.

Aquela paisagem, por vezes, era comparada a uma visão do paraíso, mas não era aquilo que precisava naquele momento. Aquele não era o seu local não passava de um sítio desconhecido e belo, aquela visão apenas simbolizava isso. Apenas via uma vista extremamente bonita, mas que pecava por faltar a companhia certa para tornar esse local num verdadeiro paraíso. Na sua percepção, se alguém diz que existe um paraíso, não o afirma por ser belo, mas por ser especial. Basta a companhia certa, algumas palavras, um sentimento, para tornarem qualquer banalidade num paraíso. Por enquanto, teria que continuar a procurar esse momento…

425738-paisagem.jpg

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Já são cinco anos de Um Mar de Recordações!

O inicio de um novo ano é sempre uma nova possibilidade de tornar a nossa vida diferente e mais desafiante. Ousar arriscar e ser diferente, no fundo tornar estes 366 dias inesquecíveis. O ano de 2016 é um novo livro que está aberto com doze capítulos por preencher, portanto não te restrinjas. Procura a felicidade em todos os lugares!

O importante é manter o foco nos nossos objectivos, trabalhar intensamente para que eles se concretizem. Este ano como já é normal já alinhavei grande parte das metas que desejo concluir. Não creio que seja surpresa para ninguém que um dos meus grandes desejos para este ano é a publicação do meu segundo livro. Aliás, espero ter novidades muito em breve no que concerne a esse tema…

Além disso, aqui no Um Mar de Recordações a passagem do ano tem uma simbologia ainda mais especial, pois a cada início do ano é mais um aniversário para o blogue! Sim, uma das minhas resoluções do longínquo ano de 2011 foi criar um blogue. Nunca poderia esperar que passados cinco anos ainda estava no mesmo lugar a partilhar palavras com tantas pessoas. De facto, tem sido uma viagem fantástica na vossa companhia!

Sei que nos últimos meses tenho andado um pouco desaparecido, uma mudança de trabalho e as diferentes rotinas que isso acarreta fizeram alguns estragos. Contudo, agora mais adaptado vou concentrar energias para regressar a criação de textos com cada vez maior frequência, portanto fiquem ligados! Vamos fazer juntos um 2016 cheio de boas recordações…

HPIM1811.JPG

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Perdição...

- Está uma noite amena amor – afirmei, sem esconder um sorriso provocador.

- Sim, sabe tão bem ter saído para poder estar aqui – respondeste, fingindo não perceber a mensagem, mas os teus olhos mostravam o contrário. Adoras provocar-me.

Saímos do meu carro, deste-me a mão e começamos a caminhar. Apesar de ser Outono, a noite estava inexplicavelmente quente e muito convidativa. Nada podia ser mais perfeito, parece que tudo se tinha enquadrado para correr bem. 

Enquanto andávamos não resisti a devorar-te com os olhos. O teu corpo é uma perdição. Uma eterna volúpia para todos os meus sentidos. Não me contive, abracei-te de forma calorosa. És e serás o meu abrigo! Durante o abraço, passei as mãos pelo teu corpo doce e perfeito e delicio-me com a tua pele. Senti que hoje não ia haver nada que pudesse parar aquele momento.

Os nossos olhos cruzaram-se e era possível ver a chama da nossa paixão a aumentar. Sorriste-me daquela forma especial que apenas fazes para mim. Chegaste perto do meu ouvido e num sussurro provocador pediste-me:

- Beija-me, por favor.

Segundos depois e os nossos lábios tocavam-se apaixonadamente. Não me canso de beijar-te. Adoro saborear-te! O teu toque deixa-me louco, as tuas carícias dão cabo de mim, fazem com o meu desejo por ti cresça ainda mais. Torna-se impossível resistir aos teus encantos. És tudo aquilo que sonhei!

Estava um silêncio acolhedor e a única coisa que se via eram árvores. Mas tudo isso deixou de ter significado, aquilo que importava eram os nossos beijos e carícias intermináveis. Eu e tu estávamos sozinhos e famintos de desejo. Aquela seria a nossa noite, um momento especial. Reconheço que não me canso destas nossos momentos de paixão que parecem eternas. São inigualáveis, meu amor!

É uma loucura a forma como me fazes feliz seja com uma palavra ou com um gesto. É mesmo assim o amor. Feito de simplicidades, mas que em conjunto fazem todo o sentido. A cada momento que passava os nossos corpos ficavam cada vez mais quentes, o desejo aumentava descontroladamente, mas tu não desistias de me provocar só mais um pouco.

- Amor, não aguento mais com essas provocações, vais ter que sofrer as consequências – disse com uma respiração ofegante, enquanto crescia um sorriso provocador nos meus lábios.

Coloquei-te cuidadosamente contra a árvore mais próxima, a noite tinha verdadeiramente começado agora…

[Ficção]

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Sala de cinema (40) - Ant Man

Há uns dias fui ver o mais recente filme dos cinemas da Marvel - o Ant Man – e não resisti a vir aqui deixar-vos a minha opinião. Se inicialmente estava um pouco de pé atrás com este filme, os trailers convenceram-me a que fosse para a sala de cinema com a esperança de ser agradavelmente surpreendido. E ainda bem que o fiz! Quando comecei a ver as primeiras cenas rapidamente entendi que ia ver algo de muito especial! O enredo é muito envolvente e está genuinamente bem escrito.

A história dá enfoque à vida de Scott Lang (Paul Rudd). Dotado com a capacidade incrível de encolher em escala mas aumentar em força, o antigo ladrão tem que encarar o seu herói interior e ajudar o seu mentor, Dr. Hank Pym (Michael Douglas), a proteger o segredo por detrás do fato espectacular do Ant Man. Contra obstáculos aparentemente intransponíveis, Pym e Lang vão planear uma forma de salvar o mundo, tudo isto em pequena escala...

O humor tão característico da Marvel está como sempre muito presente. Contudo, facilmente percebemos que este é um filme completamente diferente do que este estúdio nos tem habituado. A história no fundo é a caminhada de redenção de Scott Lang para se tornar um verdadeiro herói. É uma forma de ver o treino, o esforço, a dedicação e a responsabilidade que assumir o cargo de super-herói implica. O Ant Man tem a dose certa entre humor e acção! Como espectador, uma das coisas que mais me agradou foram as cenas  em que o herói cresce e encolhe que são fantásticas, muito bem executadas. Deu uma roupagem completamente diferente às cenas de luta. Sem dúvida, um dos melhores filmes da Marvel até agora! Para quem ainda não espreitou, recomendo totalmente!

 Ficaste curioso/a? Então vê a review completa que fiz para o meu canal no Yotube!

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Quatro anos de Um Mar de Recordações

Janeiro além de ser o sinónimo de um ano novo, é também o mês que marca mais um aniversário deste blogue. É verdade o Um Mar de Recordações chegou ao seu quarto ano. Bem, tudo passou tão rápido. Que grande ano de 2014 aqui no blogue, foi simplesmente inacreditável e surreal! Nada me deixa mais orgulhoso do que ver este projecto a crescer cada vez mais, pois estas são as raízes de uma árvore que quero construir com vocês!

Para mim este é um sítio muito especial e que foi essencial para tudo de bom que me tem permitido nos últimos tempos. Tenho desenvolvido tanto a minha capacidade literária com os textos que tenho vindo a publicar e isso tem sido transcendente. Esta foi a ferramenta essencial para que o meu sonho seja concretizado – a publicação de um livro da minha autoria. Durante estes meses dá para ver uma longa caminhada que tenho todo o gosto de partilhar com vocês. Se este blogue tem trabalhado a todo o vapor, vocês tem sido os principais culpados!

Este foi o ano em que o blogue cresceu mais e isso apenas foi possível graças ao vosso apoio constante que permitiu esta expansão diária. O ano de 2014 possibilitou a conquista de diversos objectivos e desafios, como foi o caso de ultrapassar a barreira das 100 mil visitas. Mas confesso que a grande vitória foi ter chegado os 10.000 comentários (fechei 2013 com sete mil…), uma das metas que tinha estipulado para estes doze meses. Como se isso não bastasse o blogue está muito próximo dos 15 mil, uma marca que francamente não estava à espera de atingir tão cedo. A vivência destes momentos só me dá mais confiança para continuar a apostar em mais conteúdos para este espaço.

números.png

Para estar cada vez mais próximo, decidi mergulhar em grande nas redes sociais ao entrar no Twitter e no Instagram, onde podem acompanhar uma visão mais pessoal de mim. No final do ano abri um canal do Youtube, um espaço que vou tentar fazer crescer e evoluir em 2015. Além disso a página do Facebook do blogue cresceu imenso e começa a caminhar para os dois mil gostos. Falando dessa rede social, decidi criar uma página de autor para poder falar com todos vocês sobre o meu livro. Fiquei extremamente surpreso em apenas meio ano já ter ultrapassado os mil gostos. Agradeço-vos de coração por todo o vosso empenho e ajuda.

De facto, 2014 foi mágico e inesquecível e tenho toda a confiança que este ano que agora começou tem possibilidades de ser ainda melhor. Sinto que em conjunto estamos a criar uma casa com cada vez melhores alicerces. Obrigado a todos por essa fantástica companhia. Assim sendo, vamos celebrar este 2015 ainda mais forte! Estou ansioso para encher este novo ano de várias recordações.

logo.png

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Páginas Folheadas (4) – A Volta ao Mundo em 80 Dias

Nesta edição do ‘Páginas Folheadas’, a obra que escolhi marcou bastante a minha infância. Falo da ‘A Volta ao Mundo em 80 Dias’, um clássico do talentoso francês Júlio Verne. Este romance de aventura foi lançado em 1873 é considerado uma das maiores obras da literatura mundial, inspirando várias adaptações ao cinema, televisão e teatro. Inicialmente apaixonei-me por esta obra através da adaptação para animação que fizeram, foi o tónico para ler o livro pouco tempo depois…

Phileas Fogg , um aristocrata inglês, faz uma aposta arrojada com os membros do seu clube em como daria a volta ao mundo em 80 dias. Parte então à aventura, acompanhado pelo seu criado - Passepartout. Do Egipto à Índia, e depois para a China, Japão, Estados Unidos (São Francisco e Nova Iorque) e de volta a Inglaterra, somos levados numa viagem através de vários continentes, em diversos meios de transporte existentes na época, numa jornada emocionante que desperta o nosso espírito de aventura e nos leva de volta à infância. Há uma boa diversidade de personagens, pessoalmente a que se destaca mais é o divertido Passepartout. É o típico cómico do grupo, mas revela-se um membro absolutamente fundamental! 

A cada página desfolhada a curiosidade cresce para saber o que vai acontecer a seguir. Afinal quem não gostava de partir numa aventura destas? Muitas vezes imaginei entrar naquele enorme desafio, é daqueles momentos inesquecíveis que iam ficar marcados para sempre. É fácil começar a sonhar até porque as descrições de Júlio Verne são absolutamente fantásticas, é como se estivéssemos com as personagens a viver os seus problemas e obstáculos do pequeno grupo. Numa escrita simples e precisa, fazem de ‘A Volta ao Mundo em 80 Dias’ um livro fácil de ler e interpretar. A verdadeira mensagem que o livro nos deixa é que independente das dificuldades devemos sempre lutar por aquilo que acreditamos. O importante mesmo é nunca desistir e continuar a lutar para conquistar o sucesso final.

(Se ficaste interessada/o no livro, clica na imagem para comprar)

 

Gostam da Volta Mundo em 80 Dias? Eram capaz de partir num desafio deste tipo? Qual era o sítio que tinham mesmo que visitar?

Se gostas do Um Mar de Recordações, então ajuda a fazê-lo crescer em:

     

Três anos em constantes recordações

Hoje marca o terceiro ano do Um Mar de Recordações, uma data marcante e recheada de simbolismo.  Com o novo ano a chegar e para iniciar esta comemoração da melhor maneira nada melhor do que uma nova cara para este blogue. A edição e o cabeçalho é da autoria da minha namorada – Patrícia Vieira. Quis dar um visual mais simples e funcional para que seja ainda mais fácil e prático de navegar.

Este último ano foi fantástico para este espaço, várias mudanças como a alteração do link do blogue.  Se a principio foi uma situação difícil de gerir, alguns leitores andaram perdidos, mas julgo que a situação já normalizou. Sou sincero: não podia estar mais satisfeito com esta mudança. O que ficou deste ano é o carinho de todos vocês nos comentários fantásticos que me enviam. Em 2013, foi ultrapassada a barreira dos 7 mil comentários e das 500 reacções, números fabulosos que nunca imaginei serem possíveis. Enquanto isso, este local está muito perto de chegar às 90 mil visitas.

As redes sociais também tiveram um papel importante, destacando-se os 500 gostos no Facebook. Quem quiser ajudar este projecto a continuar a crescer basta clicar aqui. Novembro marcou a entrada no bloglovin (link aqui), uma plataforma que ainda me estou a adaptar de forma a entender todas as suas potencialidades. Este ano vai ser, definitivamente, um ano em que este meio vai estar em destaque.

FOX Life

O final de ano reservou ainda uma grande surpresa! As duas primeiras parecerias no Um Mar de Recordações – a FOX Life e a Wook.  Um reconhecimento que vem dar ainda mais força a este projecto e algo que só posso agradecer pelo voto de confiança. É uma demonstração de que os passos que têm sido dados tem sido correctos, algo que me deixa bastante satisfeito e motivado.

Assim não posso esperar mais do que muito sucesso  para este novo ano, com a vossa companhia é impossível não esperar mais do que isso. Em 2014, posso garantir que vamos ter muitas surpresas por aqui. Portanto, não percam as novas recordações que estão para chegar!