Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

A jogada que mudou uma vida...

Naquelas duas semanas a capital francesa respirava e vivia ténis. Realizava-se Roland Garros, o grande torneio de terra batida. Uma das competições que criava autênticas lendas no desporto. Hoje, naquele dia quente, jogava-se a final de singulares masculina. Um jovem jogador saltava nervosamente tentando afastar a pressão, enquanto olhava para o outro lado do campo. Diante de si tinha aquele que era considerado como o deus da terra batida, um desportista espanhol que parecia quase invencível naquele terreno. O jogo encontrava-se no quinto set, no tie break final com vantagem para o rapaz de apenas 18 anos. Estava muito próximo de cometer um dos maiores feitos do desporto actual caso conseguisse mais um ponto. Agarrou a raquete com mais força sentido a responsabilidade da próxima jogada. Desejava aquele winner de direita que o catapulta-se para o sucesso. Era a grande chance de marcar uma geração, apenas precisava de bater uma resposta forte e imponente, sabia que tinha que acabar com o jogo o mais rápido possível. 

Um silêncio imperava naquele estádio esgotado, sentia-se a ansiedade naquele jogada que podia ser decisiva, o público olhava impacientemente esperando a decisão daquele emblemático duelo de gerações. O seu adversário levantou a bola e disparou um serviço muito forte, mas que saiu um pouco ao lado do campo. "Segundo serviço!", rugiu o árbitro da partida, numa voz grave e intensa. O jovem sueco passou a mão por uma testa suada, exausto pelas quatro horas daquele duelo intenso. A inesperada estrela avançou para o outro lado do campo, aquela era a sua chance de vencer algo grandioso e, logo, diante de um autêntico herói local. Ia aproveitar o desespero e a pressão do seu experiente adversário. Preparou-se para o ponto de uma vida, para a jogada que ia mudar a sua vida para sempre...

No segundo serviço, a bola viajou para o seu campo com imenso spin, contudo o sueco conseguiu acertar nela com uma força arrasadora. Ainda assim, o combativo espanhol chegou à bola com dificuldade. O pequeno esférico acabou a pingar muito próximo da rede. O talentoso adolescente correu com a pouca força que ainda possuía, deu tudo o que tinha naquela corrida decisiva. Atacar aquela bola era sinónimo de glória eterna. A bola estava em queda livre, mas não desistiu. Arriscou e deu um salto num enorme esforço para evitar que a bola batesse no solo. Conseguiu tocar-lhe levemente, não evitando uma colisão forte no chão. Naqueles pequenos segundos não sabia qual tinha sido o destino do jogo. O coração acelerou freneticamente. Antes de virar a cara à procura da bola, um estrondoso ruído ouviu-se pelo recinto. Olhou para o campo adversário e lá estava a pequena bola amarela. Tinha conseguido, conquistou o encontro e o torneio. Largou um enorme sorriso, afinal não era todos os dias que se alcançava um sonho de uma vida...

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Objectivo cumprido!

Domingo foi um dia mágico. Após 21 quilómetros cumpridos, a sensação de dever cumprido apoderou-se de mim. Mais uma vez participei na Meia-Maratona de Lisboa e o resultado não podia deixar de ser mais satisfatório. Estava um dia fabuloso para correr, o sol estava simplesmente fantástico para a prática de desporto. Além disso, estar num momento tão emblemático – 25.ª edição – e poder fazer parte daquela moldura humana impressionante é soberbo. É uma adrenalina enorme ultrapassar cada quilómetro, uma verdadeira sensação de superação. Assim sendo, depois de diversos treinos matinais aquele foi o momento de me colocar à prova. Admito que para mim não há nada mais aliciante que ultrapassar obstáculos…

Confesso que esta foi, provavelmente, a prova mais difícil que fiz até agora. Não foi o dia de uma rápida cavalgada até ao final. Na verdade, foi uma corrida extremamente física, mas isso acabou por tornar mais saboroso quando a consegui terminar. Passar aquela meta é das melhores sensações que se pode ter, não há nada mais motivante. Depois de ultrapassar este desafio é impossível não nos sentirmos capazes de fazer qualquer coisa. Apesar de ter custado imenso, o resultado final vale por tudo! Enche-me de orgulho poder ter chegado novamente ao final desta fantástica corrida, agora é apontar baterias para Outubro. Vamos a isso!

CAuPZFEXEAAD_m5.jpg

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Quatro anos de Um Mar de Recordações

Janeiro além de ser o sinónimo de um ano novo, é também o mês que marca mais um aniversário deste blogue. É verdade o Um Mar de Recordações chegou ao seu quarto ano. Bem, tudo passou tão rápido. Que grande ano de 2014 aqui no blogue, foi simplesmente inacreditável e surreal! Nada me deixa mais orgulhoso do que ver este projecto a crescer cada vez mais, pois estas são as raízes de uma árvore que quero construir com vocês!

Para mim este é um sítio muito especial e que foi essencial para tudo de bom que me tem permitido nos últimos tempos. Tenho desenvolvido tanto a minha capacidade literária com os textos que tenho vindo a publicar e isso tem sido transcendente. Esta foi a ferramenta essencial para que o meu sonho seja concretizado – a publicação de um livro da minha autoria. Durante estes meses dá para ver uma longa caminhada que tenho todo o gosto de partilhar com vocês. Se este blogue tem trabalhado a todo o vapor, vocês tem sido os principais culpados!

Este foi o ano em que o blogue cresceu mais e isso apenas foi possível graças ao vosso apoio constante que permitiu esta expansão diária. O ano de 2014 possibilitou a conquista de diversos objectivos e desafios, como foi o caso de ultrapassar a barreira das 100 mil visitas. Mas confesso que a grande vitória foi ter chegado os 10.000 comentários (fechei 2013 com sete mil…), uma das metas que tinha estipulado para estes doze meses. Como se isso não bastasse o blogue está muito próximo dos 15 mil, uma marca que francamente não estava à espera de atingir tão cedo. A vivência destes momentos só me dá mais confiança para continuar a apostar em mais conteúdos para este espaço.

números.png

Para estar cada vez mais próximo, decidi mergulhar em grande nas redes sociais ao entrar no Twitter e no Instagram, onde podem acompanhar uma visão mais pessoal de mim. No final do ano abri um canal do Youtube, um espaço que vou tentar fazer crescer e evoluir em 2015. Além disso a página do Facebook do blogue cresceu imenso e começa a caminhar para os dois mil gostos. Falando dessa rede social, decidi criar uma página de autor para poder falar com todos vocês sobre o meu livro. Fiquei extremamente surpreso em apenas meio ano já ter ultrapassado os mil gostos. Agradeço-vos de coração por todo o vosso empenho e ajuda.

De facto, 2014 foi mágico e inesquecível e tenho toda a confiança que este ano que agora começou tem possibilidades de ser ainda melhor. Sinto que em conjunto estamos a criar uma casa com cada vez melhores alicerces. Obrigado a todos por essa fantástica companhia. Assim sendo, vamos celebrar este 2015 ainda mais forte! Estou ansioso para encher este novo ano de várias recordações.

logo.png

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

2014: Uma retrospectiva de um ano inesquecível

Inesquecível! Não há melhor forma de descrever este ano de 2014 no meu ponto de vista. Foi algo de extraordinário que deixou memórias fabulosas que não vão ser esquecidas. Doze meses de enorme intensidade e amplamente bem vividos. De facto, houve muito poucos aspectos negativos a reter neste ano, mas sei que com esforço e dedicação eles serão ultrapassados. O importante mesmo é manter sempre o pensamento positivo!

Inevitavelmente, a publicação meu livro de estreia – A Analogia da Morte – foi um dos grandes momentos do meu ano. A conclusão de um trabalho de muitas horas, repletas de esforço e dedicação. De facto, a concretização desse sonho vai ficar para sempre marcada na minha memória, é daquelas alturas em que vemos o nosso trabalho dar os seus frutos. A apresentação da obra foi assim o início de um percurso que espero que seja longo e próspero.

Para este sucesso é importante enfatizar a vossa importância em todo este processo, o vosso apoio foi o combustível perfeito para continuar a trabalhar. Confesso que quando vos anunciei a notícia fiquei altamente sensibilizado com as inúmeras publicações que fizeram a dar a conhecer este meu novo projecto. Foi tão bom contar com o apoio incrível que vocês têm dado neste últimos meses. Vocês tornaram este ano ainda mais especial.

O livro foi apenas uma das bonitas páginas deste 2014, consegui desafiar-me a lutar por objectivos que aparentemente pareciam complicados de atingir. Um deles foi ter completado duas meias-maratonas, uma em Março e outra em Outubro. Foi necessário muito espírito de sacrifício ao longo dos treinos para conquistar esse obstáculo, mas isso ajudou-me imenso. Foi mais uma demonstração de que nunca devemos desistir e só parar quando chegámos à meta. Esse foi um dos melhores ensinamentos que retirei das minhas correrias diárias.   

Acho que aproveitei ao máximo estes 365 dias, estabeleci prioridades e consegui obter os resultados que desejava. Consegui “esticar” ao máximo os dias, fazer cada vez mais. Ler, ver séries e filmes, fotografar ou viajar. Fiz um pouco de tudo e isso deixou-me extremamente feliz e realizado. Só espero que 2015 seja um ano tão bom como este 2014. Que bom foi vivê-lo!

  Imagem retirada de: http://blogs.camdenliving.com/

Desejo a todos os meus seguidores, leitores e visitantes um ano de 2015 em cheio, que todos os vossos sonhos e objectivos se concretizem!

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Encontrar sempre a meta certa!

Os meus dois grandes objectivos para este ano passavam pela publicação do meu livro e a conclusão de uma meia-maratona. Felizmente, esses dois desejos acabaram por ser concretizados com esforço, espírito de sacrifício e determinação. Ainda assim, não me dou por satisfeito. Sou ambicioso, vocês já devem saber isso.  Adoro desafiar-me, portanto decidi fazer a meia-maratona da Ponte Vasco da Gama. Assim, voltei a equipar-me e ataquei esta prova com tudo o que tinha. Esforcei-me ao máximo, mais uma vez com um tempo tórrido como grande adversário. Foram longos quilómetros, alguns mais dolorosos que outros. No fundo um verdadeiro desafio, nada melhor do que isso para motivar a querer novas conquistas. A desejar mais! O importante mesmo é encontrar sempre a meta certa, seja em qualquer objectivo. Ontem, foi mais uma meta conquistada. A chegada é sempre uma tempestade de emoções. Um momento bastante emocionante. É a sensação de dever cumprido. De mais um obstáculo superado e esse sentimento é um verdadeiro tesouro! A cereja no topo do bolo foi conseguir tirar um minuto ao tempo que tinha feito em Março. Para o ano o desejo passa por fazer ainda menos tempo. Agora é continuar a desejar que estes últimos meses continuem fantásticos e esperar que 2015 seja ainda mais auspicioso!

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||