Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Encontrar (um pouco de) satisfação

Passamos a vida à procura do sítio certo, da pessoa certa e da hora certa. Somos pessoas que constantemente procuramos algo, na verdade mantemo-nos incoformados no desejo constante de encontrar algo melhor. Manter uma insatisfação apaixonante, é algo cativante e tão caractéristico do ser humano.

De certa forma, é por isso que acordar e saber que estamos em casa, na nossa casa, esse é o maior dos tesouros que temos na vida. Abrir a janela e sorrir para aquilo que vemos, torna tudo mais simples e fácil. E, de repente, tudo na vida começa a fazer sentido...

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

A doce ironia da vida

Vitória inesperada ou derrota anunciada. A vida não passa de uma doce e provocadora ironia. Acabamos constantemente mergulhados na loucura de surpresas constantes que são construídas de forma sádica. É assim mesmo a violência da vida, preparada para num momento te dar tudo o que desejas e retirar-te tudo no segundo seguinte. Fundamentalmente, tens de estar preparado para tudo, pois os obstáculos são uma constante. A viagem é longa e cheia de perigos. Cabe a ti, ter a força para saber ultrapassá-los. Olha em frente! Ás vezes o melhor mesmo é atirares-te de cabeça e esperar que esse momento de loucura dê certo. Reage! Não te deixes mergulhar no negativismo e luta. Luta para tornares o dia de hoje especial e sonha para que o amanhã seja ainda melhor. Acredita! Basta lutares e acabas por ficares um bocadinho mais perto do que desejas...

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

(Sobre)viver

Vives constantemente na hipocrisia das palavras, esse tornou-se o teu novo mundo. Simulas uma felicidade estéril que nem a ti próprio enganas, com isso continuas afastado daquilo que te faz sentir bem. Por momentos, deixas de ser tu próprio pois aquilo que te define é cada vez mais turvo e confuso. No fundo, estás preso numa jaula onde não te exprimes, em que és uma parca imagem de ti próprio. Por mais que te revoltes, continuas numa espiral negativa que parece não ter solução à vista. 
Contas as horas para que de alguma forma os ponteiros passem mais depressa, num desejo absoluto de conseguir aquilo que mais ambicionas. "Isto não é viver, não passa de sobreviver", desabafas em voz alta. Chegas a casa esgotado, sem força para os objectivos que tinhas para aquela noite. Aquele sonho que tens atrasado sucessivamente. 
Olhas incessantemente para uma página em branco que te provoca diariamente, mas que te desafia a passares à acção. "Chega, passou tempo de mais!", gritas cheio de revolta. A tinta da tua caneta continua por usar, mas hoje é o momento de voltar a fazê-lo. Começas a escrever e, passado tanto tempo, voltas a sorrir verdadeiramente. 

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Solidão de artista

Estava a tornar-se a cada dia que passava um musico mais conhecido e reputado. Cantava apaixonadamente as letras mais bonitas de amor.  Fazia-o com tal intensidade que pareciam ser as suas histórias que contava. Levava a crer que vivia um amor intenso e genuíno quando no fundo não era verdade. As poucas relações que tivera revelavam-se um autentico fiasco, o amor não lhe tinha dado mais para além de desilusão e frustração.

Era bem parecido, possuía um charme natural e traços de um requinte distinto que deliciava as suas fãs completamente encantadas. Recebia todos os dias cartas de amor, mas sabia que aquele não era um sentimento verdadeiro. As pessoas apenas idealizavam aquilo que desejavam, não o conheciam realmente. Pensavam que era perfeito, mas ele sabia que era repleto de defeitos e imperfeições. Sabia que isso era difícil de gerir, por isso nunca levava a sério aquelas declarações. Permanecia só com a sua voz melodiosa cantando as histórias de amor dos outros…

                                               [Ficção]

 

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Um dia mágico!

A manhã despertou solarenga, um calor tímido aquecia num rotineiro dia de Inverno. A temperatura tinha estado particularmente baixa nos últimos tempos, no entanto aquele jovem tinha acordado para um dia de Dezembro especial. Vestido de formal, avançava num passo apressado para o trabalho. Olhou rapidamente para o relógio, estava a ficar atrasado. Pensava que ia para mais um dia monótono e rotineiro, não podia estar mais enganado. Quando já tinha chegado à rua da empresa, o telemóvel começou a vibrar no seu bolso. "Nasceu ontem à noite", ouviu do outro lado na linha num tom de voz embriagada. Nasceu um sorriso enorme naquele jovem que começava a ficar atrasado. O tempo parou por momentos. Era aquilo que precisava de ouvir para fazer daquele dia inesquecível. Rapidamente, combinou encontrar-se naquela tarde sem conter o entusiasmo por aquela boa nova. A partir daí, o dia foi passado a contar as horas que teimavam em avançar tão lentamente. O coração batia de forma acelerada quando a hora de saída finalmente chegou. Começou a correr, apenas descansou quando passou por aqueles corredores despidos do hospital. Não precisou de muito tempo para chegar à ala de maternidade. "O padrinho chegou", ouviu mal entrou na pequena sala. 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Já são cinco anos de Um Mar de Recordações!

O inicio de um novo ano é sempre uma nova possibilidade de tornar a nossa vida diferente e mais desafiante. Ousar arriscar e ser diferente, no fundo tornar estes 366 dias inesquecíveis. O ano de 2016 é um novo livro que está aberto com doze capítulos por preencher, portanto não te restrinjas. Procura a felicidade em todos os lugares!

O importante é manter o foco nos nossos objectivos, trabalhar intensamente para que eles se concretizem. Este ano como já é normal já alinhavei grande parte das metas que desejo concluir. Não creio que seja surpresa para ninguém que um dos meus grandes desejos para este ano é a publicação do meu segundo livro. Aliás, espero ter novidades muito em breve no que concerne a esse tema…

Além disso, aqui no Um Mar de Recordações a passagem do ano tem uma simbologia ainda mais especial, pois a cada início do ano é mais um aniversário para o blogue! Sim, uma das minhas resoluções do longínquo ano de 2011 foi criar um blogue. Nunca poderia esperar que passados cinco anos ainda estava no mesmo lugar a partilhar palavras com tantas pessoas. De facto, tem sido uma viagem fantástica na vossa companhia!

Sei que nos últimos meses tenho andado um pouco desaparecido, uma mudança de trabalho e as diferentes rotinas que isso acarreta fizeram alguns estragos. Contudo, agora mais adaptado vou concentrar energias para regressar a criação de textos com cada vez maior frequência, portanto fiquem ligados! Vamos fazer juntos um 2016 cheio de boas recordações…

HPIM1811.JPG

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

1 ano de A Analogia da Morte

Há 365 dias atrás estava numa livraria completamente nervoso, na verdade estava totalmente em pânico. Não queria esquecer-me de nada de relevante, estava pronto para dizer as palavras certas. Vivia, enfim, o sonho. A concretização de um sonho de criança: a publicação de um livro da minha autoria. Passou um ano desde aí, quem diria? Bolas, parece que tudo foi tão recente, os meses passaram tão rápido... Ainda assim, tudo continua tão presente, cada pequeno pormenor. Confesso que trago memórias inesquecíveis deste momento, essas são as lembranças que me fazem continuar a lutar para conseguir conquistar os meus sonhos. É por isso que tudo persiste bem presente na minha cabeça, é a minha força. Foram horas muito especiais, ainda para mais quando pude partilhar junto de pessoas tão importantes. Naturalmente, esta é uma data que não será esquecida, de facto é a crença que com esforço todos os objectivos são possíveis concretizados. Por mais complicados que sejam os sonhos eles servem para ser conquistados, o que importa mesmo é arregaçar as mangas e começar a trabalhar numa constante dedicação. Faço força para que esta seja apenas a primeira de muitas vitórias nas palavras. Há um ano atrás nasceu oficialmente A Analogia da Morte, em breve espero que apareça o seu irmão...

analogia001.JPG

Podem fazer encomendas do meu livro através do e-mail: mapereira.encomendas@sapo.pt!

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||