Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Dentro de uma tempestade devastadora

Chovia torrencialmente, o mar estava muito perigoso. O tempo parecia não dar tréguas, nem dava mostras de alguma melhoria. Naquele oceano, apenas um pequeno barco encontrava-se a lutar contra aquelas ondas enormes. Considerados loucos e corajosos pela comunidade, aqueles audaciosos marinheiros não viravam a cara à luta. As ondas cada vez estavam maiores, as vidas daqueles homens estavam em constante perigo.

Ainda assim o capitão daquele barco, não parecia atormentado com medo. José Brandão, era experiente e já tinha passado por outros desafios. Nada o atormentava! Num corpo tonificado, a sua pele estava  castigada pela idade, os seus lábios secos e com sabor salgado. Era um autêntico lobo do mar. Destemido e pronto para uma nova aventura. Naquela manhã ignorou todas as previsões e decidiu mesmo assim partir para o mar. 

Completamente encharcado, olhou para o horizonte. O mar estava a ficar mais agitado, José Brandão não teve outra opção além de se agarrar ao leme com força para não perder o equilíbrio. A chuva caía cada vez com mais intensidade, não deixando ver nada à sua frente. Aquele capitão percebeu que aquela era uma tempestade completamente diferente de todas as outras que tinha enfrentado. De repente, reparou no aparecimento de uma enorme onda, isso fez com que entendesse o verdadeiro perigo em que estava. “Merda”, praguejou.

Imagem retirada de: www.ojovemeomundo.com

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

50 comentários

Comentar post

Pág. 1/5