Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Imagem espontânea (30) – Parque Eduardo VII

Quem me segue há algum tempo sabe que eu sou um enorme apaixonado pela cidade de Lisboa. Adoro passear pelas suas ruas e descobrir locais novos para me fascinar. Um dos sítios que mais gosto de visitar é o Parque Eduardo VII devido à sua enorme beleza e carisma. Confesso que me perco neste extraordinário espaço.

Este é o maior parque do centro da capital portuguesa, o espaço estende-se por cerca de 25 hectares. Aberto no príncipio do século XX, o Parque Eduardo VII foi baptizado em 1903 em honra de Eduardo VII do Reino Unido, algo que serviu para reforçar a aliança entre os dois países. A actual configuração deste espaço foi projectada pelo arquitecto Francisco Keil do Amaral. É também aqui que se encontra a Estufa Fria, local que possuí uma grande diversidade de plantas exóticas. Além disso, para quem é fã de livros, é nos passeios do parque que se realiza a Feira do livro de Lisboa.

Devido ao meu apreço por este sítio, fiz-lhe uma pequena homenagem. O Parque Eduardo VII vai aparecer no meu livro de estreia – A Analogia da Morte. Posso desde já dizer que vai ser um espaço muito especial… Para os fãs deste local espero que gostem de o ver retratado nas minhas palavras!

 
 
 
 
 
Gostam do Parque Eduardo VII? Qual é o vosso local preferido de Lisboa?
 

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

65 comentários

Comentar post

Pág. 1/7