Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

"Os Grandes Portugueses" (29) – Marquês de Pombal

Nome: Sebastião José de Carvalho e Melo (conhecido como MARQUÊS DE POMBAL)

Data e Local de Nascimento: Lisboa, 13 de Maio de 1699 

Data e Local da sua Morte:  Pombal, 8 de Maio de 1782

Profissão que se notabilizou: Estadista 

 

Feitos importantes:

  • Foi embaixador de D. João V nas cortes inglesa e austríaca. Embora sem significativo sucesso para Portugal, estas missões foram importantes para a formação política e económica de Sebastião José de Carvalho e Melo. Em 1750, com a subida ao trono de D. José, foi nomeado secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra.
  • A sua grande capacidade de trabalho e de chefia revelou-se na forma como encarou o trágico terramoto de 1755, momento a partir do qual se tornou o homem de confiança de D. José I. A partir daí empenhou-se fortemente no reforço do poder régio, diminuindo o poder de algumas casas nobres.
  • A 13 de Janeiro de 1759, acusados de tentativa contra a vida do rei, o duque de Aveiro, o marquês de Távora e a sua mulher foram torturados e executados em acto público. Expulsou e confiscou os bens da Companhia de Jesus devido a serem um entrave ao fortalecimento do poder régio. Em 1759, recebe o título de conde de Oeiras e, em 1769, o de marquês de Pombal.
  • As dificuldades económicas no Reino, provocadas sobretudo pela interrupção na exploração do ouro brasileiro, obrigaram o marquês a retomar a política de fomento industrial. Reformou o ensino, anteriormente nas mãos dos Jesuítas, através da adopção de novos métodos pedagógicos e da criação de novas escolas. Reformou a administração, as finanças e o sistema militar.
  • Cometeu vários abusos do poder, o que lhe valeu a antipatia e a criação de inúmeros inimigos. Com o falecimento de D. José I, a oposição ao marquês tornou-se muito activa. Exilado em Pombal, o marquês defendeu-se atribuindo responsabilidades ao rei D. José I. Atendendo à sua idade avançada, 80 anos, foi apenas condenado a viver afastado de Lisboa…

Qual é a tua opinião sobre uma das figuras mais controversas em Portugal? As suas decisões foram ou não importantes para o desenvolvimento do país?

O 'Um Mar de Recordações' agora tem uma conta no Twitter, portanto o pessoal que anda por lá, faça o favor de adicionar aqui.  Entretanto, continua a ajudar a fazer o blogue crescer em:

        

53 comentários

Comentar post

Pág. 1/6