Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Páginas Folheadas (4) – A Volta ao Mundo em 80 Dias

Nesta edição do ‘Páginas Folheadas’, a obra que escolhi marcou bastante a minha infância. Falo da ‘A Volta ao Mundo em 80 Dias’, um clássico do talentoso francês Júlio Verne. Este romance de aventura foi lançado em 1873 é considerado uma das maiores obras da literatura mundial, inspirando várias adaptações ao cinema, televisão e teatro. Inicialmente apaixonei-me por esta obra através da adaptação para animação que fizeram, foi o tónico para ler o livro pouco tempo depois…

Phileas Fogg , um aristocrata inglês, faz uma aposta arrojada com os membros do seu clube em como daria a volta ao mundo em 80 dias. Parte então à aventura, acompanhado pelo seu criado - Passepartout. Do Egipto à Índia, e depois para a China, Japão, Estados Unidos (São Francisco e Nova Iorque) e de volta a Inglaterra, somos levados numa viagem através de vários continentes, em diversos meios de transporte existentes na época, numa jornada emocionante que desperta o nosso espírito de aventura e nos leva de volta à infância. Há uma boa diversidade de personagens, pessoalmente a que se destaca mais é o divertido Passepartout. É o típico cómico do grupo, mas revela-se um membro absolutamente fundamental! 

A cada página desfolhada a curiosidade cresce para saber o que vai acontecer a seguir. Afinal quem não gostava de partir numa aventura destas? Muitas vezes imaginei entrar naquele enorme desafio, é daqueles momentos inesquecíveis que iam ficar marcados para sempre. É fácil começar a sonhar até porque as descrições de Júlio Verne são absolutamente fantásticas, é como se estivéssemos com as personagens a viver os seus problemas e obstáculos do pequeno grupo. Numa escrita simples e precisa, fazem de ‘A Volta ao Mundo em 80 Dias’ um livro fácil de ler e interpretar. A verdadeira mensagem que o livro nos deixa é que independente das dificuldades devemos sempre lutar por aquilo que acreditamos. O importante mesmo é nunca desistir e continuar a lutar para conquistar o sucesso final.

(Se ficaste interessada/o no livro, clica na imagem para comprar)

 

Gostam da Volta Mundo em 80 Dias? Eram capaz de partir num desafio deste tipo? Qual era o sítio que tinham mesmo que visitar?

Se gostas do Um Mar de Recordações, então ajuda a fazê-lo crescer em:

     

55 comentários

Comentar post

Pág. 1/6