Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Por fim, ele deixou de adiar o inevitável

Estava sentado no restaurante que tinha sido o palco de muitos encontros daquele antigo casal. Recordou-se dos bons momentos que passaram juntos, eram verdadeiras almas gémeas. Encontrava-se especialmente nervoso e tenso. Engoliu em seco quando a viu, vinha com um vestido branco que lhe destacava o tom de pele. Estava simplesmente maravilhosa! Maria Branco era a luz de uma vida que tinha permanecido demasiado tempo na escuridão. A jovem mulher deu um sorriso nervoso quando o viu. Teria ela reparado que Rodrigo Fernandes estava sentado na mesa do costume? Aquela em que tinham partilhado tantos serões de amor.

Rodrigo Fernandes desejava ardentemente que aquela noite fosse especial, teria de tornar aquelas horas marcantes. Aquela seria uma noite mágica, não tinha dúvidas disso. Não havia outra alternativa, Maria Branco estaria de regresso a Inglaterra no dia seguinte… Cumprimentaram-se de forma amistosa com dois beijos nas bochechas que duraram mais tempo do que normal. A conversa surgiu com a naturalidade do costume, a ligação parecia mais intensa que nunca. O tempo tinha-a aprimorado de alguma forma. Não tiravam os olhos um do outro, nada mais importava naquela sala além deles os dois.

A noite foi passando depressa demais, trocaram confidências e meteram a conversa em dia depois de anos afastados por os diferentes caminhos que as suas vidas tomaram. Ambos tinham a sua parte de relacionamentos falhados, chegaram sempre a conclusão de que faltava algo que já tinha tido no passado. Nenhum dos dois disfarçava o quanto se desejavam. Ficaram durante horas naquele restaurante em que tantas recordações perduravam. Estavam mergulhados naquele amor que nunca esqueceram. Quando saíram daquele estabelecimento passearam de mãos dadas pelas ruas que tinham assistido ao nascimento daquela relação. Rodrigo Fernandes sentiu um nó na barriga quando sentiu a pele dela. Dormiram juntos, não se conseguiram despedir naquela noite fria.

Os primeiros raios de sol acordaram um Rodrigo Fernandes ainda sonolento. A cama estava vazia, Maria Branco estava a fazer algumas arrumações de última hora. Quando reparou que ele se tinha levantado largou um olhar triste. “Obrigado por me teres voltado fazer acreditar”, disse num tom de voz melancólico. Automaticamente, o jovem apaixonado abraçou-a carinhosamente. “Tenho uma proposta para trabalhar em Liverpool. Deixei-te fugir uma vez, não tenciono voltar a cometer o mesmo erro”, disse-lhe ao ouvido. Os dois permaneceram abraçados, agradecendo ao destino a possibilidade de voltar a junta-los de uma forma incrível. 

Parte 1 || Parte 2 || Parte 3

Recentemente, o 'Um Mar de Recordações' chegou aos 12 mil comentários! Um número que jamais esperava atingir, só posso agradecer a cada pessoa que perdeu um bocado do seu tempo para deixar umas palavras neste espaço. O vosso constante carinho é o combustível perfeito para continuar a trabalhar. O meu obrigado a todos! Não se esqueçam que o blogue agora também tem uma conta no Twitter, portanto o pessoal que anda por lá, faça o favor de adicionar aqui.  Entretanto, continua a ajudar a fazer o blogue crescer em:

        

66 comentários

Comentar post

Pág. 1/7