Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Sala de Cinema (42) – Deadpool

Deadpool chegou na passada quinta-feira  às salas nacionais, um filme que tem recebido uma aclamação crítica mundial. Dirigido pelo director Tim Miller, podemos assistir à transformação de Wade Wilson em Deadpool e ao seu desejo de vingança em relação ao homem que o transformou. O actor Ryan Reynolds regressa ao papel do mercenário tagarela depois de uma breve participação no filme 'X-Men Origens: Wolverine' de 2009. O filme é baseado na provadora personagem da Marvel criada em 1991 pela dupla Rob Liefield e Fabian Niciesa.

A premissa do filme gira à volta da origem dos poderes de regeneração e das deformações de Wilson, na tentativa de curar o seu cancro terminal. Wade Wilson acaba por conseguir vencer a doença através das experiências do vilão Ajax, mas o custo é demasiado grande. É assim que nasce Deadpool e a sua jornada de vingança começa! Este anti-herói é uma personagem contagiante que cativa o público com uma facilidade enorme, o mercenário tagarela teve a capacidade de agarrar a audiência logo na primeira cena. De facto, o director Tim Miller teve a capacidade de encontrar o tom certo, onde é impossível não soltar uma gargalhada durante o filme! 

Atrevo-me a dizer que Deadpool mudou por completo o espectro do género de filmes de super-heróis. A partir de agora vai haver um antes e depois de Deadpool, pois esta longa-metragem é muito especial. Com 135 milhões de dólares em apenas três dias de exibição (um recorde num filme para maiores de 18 anos), estão abertas as portas para que os estúdios sejam cada vez mais audazes nas suas apostas... 

 

Ficaste curioso/a? Vê a minha opinião completa neste vídeo:

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

47 comentários

Comentar post

Pág. 1/5