Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Benfica sagra-se tricampeão


O Benfica sagrou-se no passado domingo tricampeão nacional, título conquistado após vitória sobre o Nacional por 4-1, na última jornada da Liga. Os encarnados conquistaram o seu 35.º campeonato e o primeiro tricampeonato desde 1976/77. Nico Gaitán (aos 23 e aos 65 minutos), Jonas (aos 39 minutos) e Pizzi (aos 84 minutos) foram os responsáveis pelos golos que deram a vitória à equipa encarnada, numa partida disputada num Estádio da Luz a abarrotar. Consideram o Benfica justo campeão? Quem foi para vocês o melhor jogador do campeonato? Qual foi a maior surpresa neste campeonato?

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Miguel, então o que está a dar? (2)

Aqui está a segunda edição desta nova rubrica aqui no Um Mar de Recordações, um espaço onde vos deixo mensalmente alguns dos meus vídeos no meu canal no Youtube. Todas as semanas coloco vários vídeos, portanto vale a pena espreitar. Quero aproveitar também para agradecer o vosso apoio e carinho, pois graças à vossa importante ajuda já cheguei aos 100 subscritores! Portanto, continuem a carregar no botão "subscrever" e a meter gostos nos vídeos pois ajuda imenso na divulgação para que possa chegar a um maior número de pessoas possíveis. Hoje vou partilhar com vocês três vídeos com temas completamente diferentes. Portanto boas visualizações, espero que gostem! 

 

Uma viagem à nostalgia, onde aponto os melhores vilões de Dragon Ball. Em paralelo, estou a fazer análises de todos os episódios da nova série - Dragon Ball Super. 

Um resumo da primeira jornada do campeonato português, ronda em que  os grandes venceram os seus jogos. Neste vídeo podes ver a minha opinião sobre todos os encontros que se realizaram na estreia da liga nacional.

Por último, mas não menos importante a minha análise a uma teória que está a ficar cada vez mais viral na Internet - a possível identidade do Joker. Se estás curiosa, tens mesmo que espreitar este vídeo!

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Benfica contra Sporting: quem ganha a Supertaça?

O grande derby está a chegar e já não se fala em outra coisa, é um tema quase obrigatório em qualquer parte do país. O Benfica e o Sporting vão disputar a Supertaça Cândido Oliveira no Estádio do Algarve, em Faro. A partida vai ser no domingo às 20h45 com transmissão em directo na RTP1. Este que será a primeira partida que Jorge Jesus vai enfrentar a sua antiga equipa, algo que certamente vai apimentar este clássico do futebol português. 

As duas equipas encontram-se em estados anímicos completamente diferentes. Os leões partem com a confiança reforçada depois de uma boa pré-época e um forte investimento na qualidade da equipa, enquanto as águias ainda vivem na depressão de um final de ciclo. De destacar que o Benfica ainda não venceu um encontro nos 90 minutos nesta pré-temporada. Será bastante interessante ver como cada uma das equipas vai gerir o jogo. Numa primeira instância, o Sporting parece partir com ligeira vantagem, mas os prognósticos no desporto são sempre complexos de prever...

De referir que a Supertaça é o primeiro trófeu da época, um jogo disputado pelo campeão nacional e o vencedor da taça de Portugal. A última vez que estas duas equipas se defrontaram nesta competição foi no longíquo ano de 1987, na altura os leões acabaram por levar o trófeu para casa. 

 Quem acham que vai ganhar a Supertaça? Qual pensam ser o jogador determinante nesta partida? Como é que Jorge Jesus vai ser recebido pelos adeptos do Benfica?

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Questões inevitáveis (37) – O monopólio do futebol

O Benfica e o FC Porto empataram sem golos em partida referente à 30.ª jornada do campeonato português. Uma repartição de pontos que provavelmente vai dar o bicampeonato às águias que partem para as últimas quatro jornadas com três pontos de vantagem. Este foi a grande notícia de ontem! Grande parte do país quase que parou para ver esta partida, o encontro foi tema de conversa número um em qualquer lugar. Como sabem sou um enorme fã de desporto, portanto eu próprio vibrei com o clássico. Confesso que vou fazer um pouco de advogado do diabo neste post até porque trabalho em... jornalismo desportivo. Mas não consigo deixar de me questionar se o futebol não tem demasiado tempo de antena na sociedade. Talvez tenha ganho uma preponderância central problemática e perigosa. Se percorrermos as grelhas dos canais noticioso somos bombardeados com inúmeros programas para discutir cada segundo de um jogo. Talvez esse tempo devesse ser melhor aproveitado com outros programas com índoles diferentes. É verdade que o futebol dá imensa audiência a um canal, mas também sou da opinião que é preciso encontrar espaços onde devem ser discutidos assuntos de maior relevo. Na minhas perspectiva, falta diversidade. Pior, não há procura por maior informação. Daí considerar ser necessário incentivar cada vez mais à produção de programas culturais, dando-lhe uma nova roupagem que incentive a visualização de todas as pessoas.   

16.04-Benfica-vs-Porto.jpg

 O futebol domina demais a sociedade? Há demasiados programas de desporto na televisão? É preciso uma mudança de paradigma?

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Questões inevitáveis (28) – Benfica conquista o 33.º título nacional

O Benfica venceu 2-0 o Olhanense e sagrou-se campeão nacional em 2013/2014. Os golos de Lima (57’ e 60’) no Estádio da Luz possibilitaram a conquista do 33.º título nacional da equipa das águias. Com 28 jornadas disputadas, os encarnados conquistaram vinte e três vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. A equipa liderada por Jorge Jesus é ainda o melhor ataque (56 golos marcados) e a melhor defesa (15 golos sofridos) do campeonato.
Quando na jornada inaugural o Benfica perdeu na Madeira (2-1) poucos acreditavam num final de época mágico. O início de época foi complicado com alguns resultados fracos e exibições menos conseguidas. Da primeira à décima quinta ronda, a equipa sofreu mais três empates com Sporting (1-1), Belenenses (1-1) e Arouca (2-2). Já no final da primeira volta, o Benfica liderava com dois pontos de vantagem sobre o Sporting e três sobre o Porto. A liga parecia bastante disputada, mas os encarnados aceleram para uma segunda volta surpreendente! A faltarem duas jornadas para o final, apenas cedeu um empate com o Gil Vicente (1-1). A coesão e solidariedade entre os jogadores foi evidente e talvez tenha sido esse o segredo do sucesso encarnado. A garra e o talento fez o resto…
Ao contrário das últimas épocas, a equipa liderada por Jesus não foi tão espectacular . Foi mais pragmática , preocupando-se mais com as vitórias do que com aquela intensidade atacante. Uma demonstração de maturidade de um conjunto que no ano passado perdeu tudo em poucos dias. Na verdade, o que importa é vencer o jogo e não jogar bonito. O Benfica sobe estar bem nos momentos decisivos e acabou por ser mais forte que os seus adversários.

O Benfica é um justo campeão? Qual foi o momento determinante para esta conquista? Quem foi o jogador mais importante nesta corrida pelo título?

Confesso que não escondi que um dos meus grandes objectivos para este ano era chegar às 100 mil visitas no blogue. Hoje de manhã acordei com a boa notícia que essa meta tinha sido cumprida. Ultrapassar este patamar simboliza que o Um Mar de Recordações continua a crescer de forma sustentada. Obrigado a todos os que ajudam a que este espaço continue a desenvolver-se! Para continuar a ajudar neste crescimento, liguem-se às plataformas do blogue em:
     

"Os Grandes Portugueses" (26) - Eusébio

Nome: EUSÉBIO da Silva Ferreira

Data e Local de Nascimento: Lourenço Marques (Moçambique), 25 de Janeiro de 1942

Data e Local da sua morte: Lisboa, 5 de Janeiro de 2014

Profissão que se notabilizou: Futebolista

 

Feitos importantes:

  • Começou a sua carreira de futebolista no Sporting Lourenço Marques, onde jogou 42 partidas e marcou 77 golos. Com apenas 18 anos, já estava a ser disputado pelo Sporting e Benfica, mas foram as águias que conseguiram a sua contratação. O desporto português não mais seria o mesmo…
  • O ‘Pantera Negra’ jogou pelo Benfica 15 dos seus 22 anos como jogador de futebol, onde somou 614 partidas oficiais e marcou 638 golos (melhor marcador de sempre da equipa). Durante a estadia no clube conseguiu ser: 1 vez campeão europeu e 3 vezes finalista da mesma prova; 11 vezes campeão nacional; 5 vezes vencedor da taça de Portugal. Recebeu ainda, sete vezes a bola de prata e duas vezes a bota de ouro!
  • Na selecção, levou Portugal ao honroso 3º lugar no Mundial da Inglaterra, numa competição onde foi o melhor marcador da prova com nove golos. Um desempenho que colocou Portugal no mapa do desporto internacional.
  • Era conhecido pelo conhecido pela sua velocidade, técnica, atleticismo e pelo seu poderoso e preciso remate de pé direito. Ganhou a Bola de Ouro em 1965 e ficou em segundo lugar na atribuição da mesma em 1962 e 1966, feito que o leva a ser considerado o melhor futebolista português de todos os tempos. Desde que se retirou em 1979, Eusébio tem sido um embaixador de futebol e é um dos rostos mais conhecidos do desporto nacional e internacional.
  • Foi eleito o nono melhor jogador de futebol do século XX numa pesquisa realizada pela IFFHS, enquanto que no  Jubileu de Ouro da UEFA foi colocado na sétima posição. Em Novembro de 2003, para comemorar o Jubileu da UEFA, foi escolhido como o jogador de ouro de Portugal pela Federação Portuguesa de Futebol como o seu melhor jogador dos últimos 50 anos.

“Em 1966 choraste por Portugal, hoje o país chora por ti!” A maior referência da história do desporto nacional partiu, na memória ficam as grandes partidas, os golos e o seu enorme fair-play! Um nome que ficará imortalizado na hitórial nacional!

 

Qual o momento mais marcante da carreira de Eusébio? O ‘Pantera Negra’ é o melhor jogador português de sempre? 

Jorge Jesus: a sua renovação é a prioridade número um para o Benfica

Após 23 anos, o Benfica volta a estar numa final europeia. A equipa encarnada tem vindo aos poucos a recuperar o prestígio europeu que perdeu na década de 90. Estão a ser dados passos importantes para que o clube seja novamente uma constante em fases adiantadas das competições europeias. Um dos grandes responsáveis por este crescimento é Jorge Jesus. Desde que o treinador assumiu o comando técnico dos encarnados o pior que conseguiu foi os quartos-de-final. De facto, a glória conquistada a nível internacional tem sido mesmo o grande trunfo na carreira de Jesus na Luz…

O contrato que liga o treinador com o Benfica termina no final da presente época, algo que já possibilitou inúmeras especulações sobre qual vai ser o futuro do técnico português. Numa altura em que a equipa está na luta por três troféus, torna-se evidente que a renovação é absolutamente prioritária. A sua continuidade é sinónimo do clube continuar no trilho do sucesso. O técnico de 58 anos construiu uma equipa e tornou-a uma força a se temida. Pelo meio conquistou quatro troféus pelas águias (1 campeonato e 3 taças da liga) e permitiu que a equipa continuasse a conquistar pelo menos um título por época. Só em caso de uma hecatombe é que as águias não vão manter esse registo nesta temporada.

Se já foi alvo de várias críticas, hoje a sua continuidade é (quase) inquestionável. Para isso muito ajudou a época brilhante que protagonizou mesmo com a saída de Witsel e Javi Garcia no fecho do mercado. Se é certo que algumas teimosias já foram prejudicais à equipa (Roberto ou Emerson são os casos mais gritantes), as suas apostas e adaptações tem sido casos de sucesso. Mesmo com o seu temperamento impetuoso que já trouxe alguns momentos menos prestigiantes ao clube e da sua dificuldade em expressar-se em português, é alguém que percebe o jogo como poucos. É uma mais-valia para qualquer equipa!

Olhando friamente para os números em 210 partidas, o Benfica de Jesus venceu 147, empatou 33 e apenas perdeu 30. Uma clara demonstração de qualidade e que não está ao alcance de muitos. Ao longo das quatro épocas que se sentou no banco das águias, Jorge Jesus trouxe a mística de regresso ao Estádio da Luz. As suas ideias criaram um futebol de ataque e atractivo que há muito não se via a ser jogado pelos encarnados. O poder de fogo das águias tornou-se letal. Em todas as épocas no seu comando técnico, a equipa ultrapassou sempre os 100 golos. Os jogadores renderam muito mais e a sua maioria valeu chorudas transferências para o estrangeiro que enriqueceram os cofres da Luz. E mesmo com essas saídas, Jesus arranjou sempre forma de manter o conjunto encarnado na luta pelos títulos.

O ‘casamento’ entre Benfica e Jesus está mais forte que nunca e assim deve manter-se. As palavras do presidente Luís Filipe Vieira só vem confirmar isso mesmo. A manutenção de um treinador dá acima de tudo mais segurança e é isso que o Benfica mais precisa. É impossível vencer todos os anos, mas manter a aposta num projecto que tem tido tanto sucesso é a melhor decisão a tomar. Assim, a permanência de Jesus é fundamental para o Benfica permanecer na senda do sucesso. O técnico não tem nada a provar e já demonstrou que coloca a equipa a lutar por títulos. E nas próximas semanas está na luta por ‘apenas’ três…

 

 

(Texto também publicado no Jornal Record, a 4 de Maio de 2013)