Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Num passado de indefinições, um presente intermitente em que um futuro ambicioso se avizinha

Um Mar de Recordações

Momentos inacreditáveis em Londres #1

Estou em Londres desde Setembro, portanto não deve ser surpresa para ninguém dizer que já tive momentos inacreditáveis nesta cidade. "Eu não acredito que isto me acabou de acontecer!", passou a estar bastante presente no meu dia-a-dia. E eu nem vou falar do milhão de vezes que já me perdi, porque depois deste capítulo ficou subentendido que passo a vida sem saber onde ando. Este é apenas uma pequena amostra das inúmeros episódios cómicos que não envergonhavam um filme de comédia. 

esquilo.jpg

1) O abraço do esquilo - Logo na primeira semana tive a oportunidade de visitar o Palácio de Buckingham. É daqueles lugares obrigatórios! Como estava na zona aproveitei por explorar o St. James Park e foi aí que recebi as boas-vindas de um curioso amigo. Um esquilo aproximou-se e decidiu que eu precisava de um abraço! 

2) A perseguição policial - Quando eu estava a sair de uma superfície comercial na minha zona. Vejo um rapaz a saltar um grande lance de escadas e quase a estatelar-se no chão. Segundos depois vejo dois polícias (um deles com peso a mais) a correr atrás dele, seguido pouco depois de um carro policial. O rapaz não teve sorte...

3) Engano do dinheiro - Ainda nos primeiros dias e ainda pouco acostumado ao dinheiro, fui a uma loja comprar umas coisas. Quando chegou a altura de pagar, entreguei algumas moedas. Ao que me respondem: "Is this some kind of joke?" (Isto é alguma piada?). Só aí é que percebi que ainda me faltava dar mais 2 libras. Awkward!

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Questões inevitáveis (24) – Dia Mundial da Poupança

Ontem celebrou-se o Dia Mundial da Poupança e o ‘Um Mar de Recordações’ não podia ficar alheado desta temática que tem sido de imensa importância a nível nacional. Com a grave crise que o país atravessa, poupar é um verbo que os portugueses sabem de cor. De facto, este é um talento que tem sido constantemente posto à prova. Saber reduzir gastos é importantíssimo e ter isso presente é meio caminho andado para chegar ao final do mês sem a corda na garganta.

O aumento da poupança das famílias é uma das características da crise que Portugal está a atravessar, apesar da quebra nos rendimentos, os portugueses a continuam a optar pelos depósitos para guardar o seu dinheiro. Com a dificuldade em aceder a crédito e o aumento dos incentivos à poupança, tem começado a tornar-se prática recorrente uma crescente precaução em relação ao futuro.

A ideia de criar este dia surgiu em Outubro de 1924, durante o primeiro Congresso Internacional de Economia, realizado na cidade italiana de Milão, no qual o seu objectivo passa por alertar os consumidores para a necessidade de disciplinar gastos e de amealhar alguma liquidez, de forma a evitar situações de sobreendividamento.

Consideram positivo a existência deste dia? Consideram que os portugueses estão a saber poupar mais? Quais são os vossos maiores truques para poupar algum dinheiro?