Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Páginas Folheadas (8) – No mundo da fantasia

Reparei que faz algum tempo que não fazia alguma recomendação literária, esta rubrica andou um pouco parada o que não me agrada nada. Assim sendo e para compensar esta grave falha, o mês de Abril vai ter muitas sugestões no que diz respeito a livros. Não escondo a ninguém que é uma das áreas que mais me fascina, portanto parece-me mais do que justo mostrar essa paixão por aqui. Vamos então dar um pontapé de saída com um dos géneros que mais gosto de ler – a fantasia. Confesso que sou um apaixonado por esse tipo de livros, grande parte da minha adolescência foi passada a ler este tipo de obras. Vou então deixar algumas das minhas leituras preferidas, todas elas fazem parte de trilogias. Espero que gostem destas escolhas!

- Senhor dos Anéis: Uma trilogia de livros escrita pelo escritor britânico J. R. R. Tolkien, publicado entre 1954 e 1955. Uma aventura extraordinária pela Terra-Média, no qual Frodo e companhia partem na demanda pela destruição do anel. É bastante saboroso desfrutar desta viagem contada através das pinceladas do génio que é Tolkien. As descrições ao longo da obra são simplesmente brilhantes!

- Joias Negras: Da autoria da Anne Bishop, os livros publicados entre 1998 e 2000, é-nos um registo extraordinário num mundo extremamente detalhado. O que me fascina nesta obra é todas as questões morais e sociais que são levantadas ao longo das páginas. Uma fantástica demonstração de uma abordagem forte do que é a luta pelo poder. Uma trilogia que cativa da primeira à última página.  

- Senhores da Guerra: Publicado entre 1995 e 1997, é uma trilogia de livros escrita por Bernard Cornwell sobre a lenda do Rei Artur. Para quem é fã sobre esta lenda, é mesmo uma leitura obrigatória. É feito um relato completamente díspar daquilo que estamos habituados na ficção arturiana. Destaque especial para toda a estratégia bélica existente nestas obras, algo que me deixou bastante agradado.

 

Gostam de livros de fantasia? Qual é o vosso género literário favorito?

 

A minha página de autor está quase a chegar aos dois mil gostos graças à vossa ajuda incrível em apoiar este meu sonho, o que vos peço é mais um esforço para chegar a este patamar. Posso contar com a vossa ajuda? É algo muito simples e ajuda imenso na divulgação! Segue-me também no:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Páginas Folheadas (6) – O Dragão de Inverno

Hoje, no Páginas Folheadas, venho falar-vos de uma obra que li muito recentemente, falo d’ O Dragão do Inverno, de George R. R. Martin. O autor da mediática saga Guerra dos Tronos (‘As Crónicas de Gelo e Fogo’ em livros) publicou uma série de contos de literatura fantástica e ficção-científica. O livro conta com dez histórias e é a tradução de alguns contos presentes em ‘GRRM: A RRetrspective’ (2003). Em Portugal, o livro foi publicado em 2012 pela editora Saída de Emergência.

Algo que desde logo me deixou agradado é que antes de cada conto existe uma contextualização do próprio George R. R. Martin. Na minha perspectiva é bastante interessante e didático ele contar um pouco das peripécias que se deparou ao longo da construção e publicação de cada texto. Acrescenta valor ao texto e as abordagens são bastante elucidativas. 

Confesso que sou um grande fã do estilo de Martin. É numa escrita fluída e criativa que o escritor norte-americano leva-nos a emocionantes e interessantes histórias. A sua mestria na exploração literária é arrebatadora, exibindo um forte dinamismo ao longo de todos os textos. É fácil e natural começar a imaginar os espaços descritos, as palavras facilmente invocam o lugar, o que demonstra a boa capacidade existente em todos os enredos. 

Nestes dez contos, há uma grande diversidade de temáticas desde dragões até viajantes do tempo. Dado aos vários temas apresentados, há alguns que pessoalmente me cativaram mais – como por exemplo Recordando Melody, Variações falaciosas e Retrato dos seus filhos – do que outros. De facto, é impossível ler uma pequena colectânea de todos os contos que estão integrados. Uma coisa é garantida em todos eles há uma grande qualidade na escrita. Assim sendo, na minha opinião, é uma obra bem executada e que expõe o talento do autor neste género literário… 

 

 (Se ficaste interessada/o no livro, clica na imagem para comprar)

 

Para quem já leu o livro, qual é o vosso conto favorito? Gostam da escrita de George R. R. Martin? São fãs do estilo de fantasia?

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Páginas Folheadas (3) – O Alquimista

Hoje trago-vos um dos meus livros preferidos, uma obra que me marcou imenso desde que a li na minha adolescência. A forte mensagem de esperança que nos deixa é altamente inspiradora. Falo d’ O Alquimista de Paulo Coelho, um dos maiores sucessos literários do Brasil. A leitura é acessível e rápida, o que possibilita a ser lido por um maior público. Publicado originalmente em 1988 e traduzido em 56 línguas, este é um dos livros mais vendidos da história com 65 milhões de cópias comercializadas em todo o mundo.

O Alquimista relata as aventuras de Santiago, um jovem pastor andaluz que abandona a sua terra natal e viaja pelo Norte de África em busca de uma quimera — um tesouro enterrado sob as pirâmides. Este jovem decidiu assim partir numa longa viagem de Espanha ao Egipto numa jornada imprevisível onde terá de ultrapassar vários obstáculos. No entanto, aquilo que começa por ser uma aventura por locais exóticos para procurar a riqueza material, acaba por se transformar numa viagem de descoberta de si mesmo…

A escrita de Paulo Coelho é envolvente e encantadora, consegue fazer-nos entrar numa atmosfera mágica. Com descrições precisas e directas, o escritor brasileiro de 66 anos transporta-nos nesta longa aventura e faz-nos ver esta viagem pelos olhos sonhadores de Santiago. Esta obra intemporal recorda-nos a importância de seguir os nossos sonhos e de ouvir a voz do coração. Uma mensagem forte de esperança, numa demonstração de como devemos saber aproveitar as pequenas coisas. É uma obra que nos faz reflectir imenso sobre nós mesmos, de facto a leitura de O Alquimista é  daquelas que é impossível ficar indiferente.  

(Se ficaste interessada/o no livro, clica na imagem para comprar)

 

Já leram O Alquimista? São fãs dos livros de Paulo Coelho? Consideram que o brasileiro é um dos melhores escritores da actualidade?

Se gostas do Um Mar de Recordações, então ajuda a fazê-lo crescer em:

     

A febre da Guerra dos Tronos está de volta

As séries fantáticas estão cada vez mais na moda e isso muito se deve ao sucesso de Guerra dos Tronos, a série baseada nos livros A Song of Ice and Fire, escritos por George R. R. Martin. Após o enorme sucesso que atingiu a primeira e segundas temporadas, a terceira vai ter estreia mundial a 31 de Março (em Portugal começa a 8 de Abril através do canal SyFy).

 “Quando se joga ao jogo dos tronos, ganha-se ou morre-se. Não existe meio-termo”. Esta deve ser a frase mais importante em toda a série e que sintetiza toda a história. Produzida pelo canal HBO, a série premiada com um Emmy e Globos de Ouro é um drama épico passado no mundo de Westeros, onde ambiciosos homens e mulheres com honra e sem ela vivem numa terra onde os Verões e Invernos podem durar anos. De facto, a Guerra dos Tronos é uma aventura inteligente e empolgante do início ao fim, que é impossível abandonar.

Esta série traz guerras, intrigas, mentiras, traição, orgulho, inveja, política, preconceito, numa história onde não se sabe em quem confiar. A trama não é governada pelo típico duelo entre o bem e o mal, mas pelos interesses materiais de famílias poderosas. Além disso, a sua personagem favorita pode morrer a qualquer altura. Aqui não há medo em matar personagens… Aliás, admito que fiquei bastante surpreendido em ver tantas já terem sido mortas e acredito que isso irá continuar ao longo das próximas temporadas. Neste terceiro capitulo, que vai trazer os habituais dez episódios, tem como pano de fundo o Inverno que se aproxima rapidamente. Com tensões e acordos, animosidade e alianças, a terceira temporada desta série vai ser uma viagem emocionante num mundo inesquecível.
Este épico de George R. Martin prima por uma audácia e uma criatividade fora do comum, numa história em que existe diversos arcos narrativos em jogo. A ‘Guerra dos Tronos’ faz tanto sucesso nos últimos tempos, graças à enorme competência do escritor norte-americano. Pode parecer um paradoxo que um épico de fantasia medieval se faça notar pelo realismo, mas essa é a principal característica da sua obra. Por exemplo, a aparência física dos personagens é dada de maneira minuciosa e frequentemente impiedosa, com ênfase em defeitos físicos e cicatrizes horrorosas. Esta é, sem dúvida, uma série que considero obrigatória para os fãs de fantasia e aventura. Não percam!

 

Quais são as vossas expectativas para esta série? Qual a vossa personagem favorita? Quem pensam que vai terminar no Trono de Ferro?

 

Harry Potter: um fenómeno literário mundial

Chega aos cinemas na próxima semana Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, o derradeiro filme daquele que foi um dos maiores sucessos literários e cinematográficos da história mundial.

Esta é a história de um jovem feiticeiro, chamado Harry Potter, que entra numa escola mágica e que enfrenta várias peripécias ao longo da sua formatura, sendo a maior o confronto com o maior feiticeiro negro de todos os tempos, Lord Voldemort. Esse feiticeiro matou os pais de Harry e tentou proceder ao assassinato do jovem feiticeiro quando ele ainda era um bebé, mas algo correu mal e o feitiço virou-se contra Voldemort.

Após o renascimento da magia negra e o surgimento da nova era de Voldemort, o momento do confronto final, finalmente, chega. Num duelo extremamente pessoal, onde só um pode ficar vivo. Será então que a magia negra irá sucumbir a verdadeira magia (a magia do amor)? É essa a questão que será respondida nesta película.

Esta aventura está dividida em sete livros, escritos pela agora famosa J. K. Rowling, onde são acompanhadas as aventuras e desventuras deste jovem feiticeiro e dos seus grandes amigos: Ron e Hermione. Graças ao grande sucesso dos livros, Rowling tornou-se mesmo a mulher mais rica na história da literatura.

Apesar do primeiro livro ter sido publicado em 1997 em Portugal, esta aventura só começou a fazer-se notar com o lançamento do primeiro filme da saga (2001): Harry Potter e a Pedra Filosofal. O inicio da aventura que levou a uma das maiores correrias aos cinemas de sempre, tornando-se um dos filmes mais vistos a nível mundial e nacional.

A partir do momento em que o filme passou pelas telas internacionais, os livros tiveram uma procura enorme. Harry Potter e a Câmara dos Segredos; Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban; Harry Potter e o Cálice de Fogo;Harry Potter e as Relíquias da Morte, Harry Potter e a Ordem de Fénix; Harry Potter e o Príncipe Misterioso foram os restantes volumes, numa série que vendeu mais de 450 milhões de exemplares, em mais de 67 línguas.

Com a notoriedade que este sucesso atingiu foram aparecendo algumas críticas, a mais mediática foi talvez a da igreja católica. O Papa Bento XVI defendia que esses livros desvirtuavam “a cristandade da alma”. Contudo, nada abalou a fama que este jovem e as controvérsias trouxeram ainda mais curiosidade aos leitores.

Harry Potter não foi só um livro e um filme, foi sim todo um mundo construído. Um estrondosa série que levou muitas horas de imaginação tanto a jovens como a graúdos. Assim, o final da saga é só o princípio de uma história que, seguramente, irá permanecer com um dos grandes clássicos da literatura mundial.