Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Imagem espontânea (31) – Instagram Time

Hoje trago-vos uma Imagem Espontânea muito diferente do que é habitual neste blogue. Em vez de algumas fotos sobre algum espaço que visitei recentemente vou fazer uma pequena retrospectiva dos últimos dias através da minha conta de Instagram (@miguel_alexandre7). Como sabem ultimamente tenho tido oportunidade de viver momentos inesquecíveis, sendo assim decidi começar a partilhar com vocês algumas dessas situações. Com o objectivo de tornar o Um Mar de Recordações um espaço cada vez mais pessoal e intimo. No fundo, o desejo passa por tornar este cantinho mais próximo de vocês leitores, faço votos para que gostem desta decisão. Já agora querem mais posts deste tipo? Espero que esta pequena colectânea seja do vosso agrado e se gostaram do conteúdo e ainda não me seguem nesta aplicação estão mais que convidados a fazê-lo!

Blogue.jpgCataplana.jpg

1 - Um espaço que é cada vez mais o meu orgulho! 

2 - Um almoço simplesmente delicioso, adoro esta cataplana!

Analogia.jpgtreino.jpg

3 - A chegada do meu primeiro livro - A Analogia da Morte - a casa. Um momento extremamente emocionante!

4 - Os meus longos treinos para a meia-maratona. O desporto é um autêntico vício!

Bolacha.jpgBolacha.jpg

5 - Bolo de bolacha: a minha sobremesa favorita! Sim, eu sou guloso!

6 - O meu primeiro livro chegou há pouco tempo, mas o segundo já está a ser escrito!

Sonho Febril.jpgChiado.jpg

7 - Sou um viciado por leitura, ultimamente tenho mergulhado nas palavras de George R. R. Martin... 

8 - Uma das coisas que eu mais gosto de fazer é de passear por Lisboa. Uma cidade apaixonante!

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Páginas Folheadas (6) – O Dragão de Inverno

Hoje, no Páginas Folheadas, venho falar-vos de uma obra que li muito recentemente, falo d’ O Dragão do Inverno, de George R. R. Martin. O autor da mediática saga Guerra dos Tronos (‘As Crónicas de Gelo e Fogo’ em livros) publicou uma série de contos de literatura fantástica e ficção-científica. O livro conta com dez histórias e é a tradução de alguns contos presentes em ‘GRRM: A RRetrspective’ (2003). Em Portugal, o livro foi publicado em 2012 pela editora Saída de Emergência.

Algo que desde logo me deixou agradado é que antes de cada conto existe uma contextualização do próprio George R. R. Martin. Na minha perspectiva é bastante interessante e didático ele contar um pouco das peripécias que se deparou ao longo da construção e publicação de cada texto. Acrescenta valor ao texto e as abordagens são bastante elucidativas. 

Confesso que sou um grande fã do estilo de Martin. É numa escrita fluída e criativa que o escritor norte-americano leva-nos a emocionantes e interessantes histórias. A sua mestria na exploração literária é arrebatadora, exibindo um forte dinamismo ao longo de todos os textos. É fácil e natural começar a imaginar os espaços descritos, as palavras facilmente invocam o lugar, o que demonstra a boa capacidade existente em todos os enredos. 

Nestes dez contos, há uma grande diversidade de temáticas desde dragões até viajantes do tempo. Dado aos vários temas apresentados, há alguns que pessoalmente me cativaram mais – como por exemplo Recordando Melody, Variações falaciosas e Retrato dos seus filhos – do que outros. De facto, é impossível ler uma pequena colectânea de todos os contos que estão integrados. Uma coisa é garantida em todos eles há uma grande qualidade na escrita. Assim sendo, na minha opinião, é uma obra bem executada e que expõe o talento do autor neste género literário… 

 

 (Se ficaste interessada/o no livro, clica na imagem para comprar)

 

Para quem já leu o livro, qual é o vosso conto favorito? Gostam da escrita de George R. R. Martin? São fãs do estilo de fantasia?

 

 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

A febre da Guerra dos Tronos está de volta

As séries fantáticas estão cada vez mais na moda e isso muito se deve ao sucesso de Guerra dos Tronos, a série baseada nos livros A Song of Ice and Fire, escritos por George R. R. Martin. Após o enorme sucesso que atingiu a primeira e segundas temporadas, a terceira vai ter estreia mundial a 31 de Março (em Portugal começa a 8 de Abril através do canal SyFy).

 “Quando se joga ao jogo dos tronos, ganha-se ou morre-se. Não existe meio-termo”. Esta deve ser a frase mais importante em toda a série e que sintetiza toda a história. Produzida pelo canal HBO, a série premiada com um Emmy e Globos de Ouro é um drama épico passado no mundo de Westeros, onde ambiciosos homens e mulheres com honra e sem ela vivem numa terra onde os Verões e Invernos podem durar anos. De facto, a Guerra dos Tronos é uma aventura inteligente e empolgante do início ao fim, que é impossível abandonar.

Esta série traz guerras, intrigas, mentiras, traição, orgulho, inveja, política, preconceito, numa história onde não se sabe em quem confiar. A trama não é governada pelo típico duelo entre o bem e o mal, mas pelos interesses materiais de famílias poderosas. Além disso, a sua personagem favorita pode morrer a qualquer altura. Aqui não há medo em matar personagens… Aliás, admito que fiquei bastante surpreendido em ver tantas já terem sido mortas e acredito que isso irá continuar ao longo das próximas temporadas. Neste terceiro capitulo, que vai trazer os habituais dez episódios, tem como pano de fundo o Inverno que se aproxima rapidamente. Com tensões e acordos, animosidade e alianças, a terceira temporada desta série vai ser uma viagem emocionante num mundo inesquecível.
Este épico de George R. Martin prima por uma audácia e uma criatividade fora do comum, numa história em que existe diversos arcos narrativos em jogo. A ‘Guerra dos Tronos’ faz tanto sucesso nos últimos tempos, graças à enorme competência do escritor norte-americano. Pode parecer um paradoxo que um épico de fantasia medieval se faça notar pelo realismo, mas essa é a principal característica da sua obra. Por exemplo, a aparência física dos personagens é dada de maneira minuciosa e frequentemente impiedosa, com ênfase em defeitos físicos e cicatrizes horrorosas. Esta é, sem dúvida, uma série que considero obrigatória para os fãs de fantasia e aventura. Não percam!

 

Quais são as vossas expectativas para esta série? Qual a vossa personagem favorita? Quem pensam que vai terminar no Trono de Ferro?