Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

A minha nova aventura no mundo literário - Do Mosto à Palavra!

Como acabar o ano de 2017 da melhor forma possível? Com uma boa surpresa, pois claro! Hoje vou partilhar com vocês uma grande novidade que me deixa bastante feliz e motivado, a publicação do meu conto na colectânea 'Do Mosto à Palavra | Vol. I'. No fundo, mais um importante passo na minha aventura literária! 

Primeiro, uma curta contextualização. Em Maio deste ano participei na primeira edição do Prémio Literário Do Mosto à Palavra, um concurso organizado pela Chiado Editora em parceria com a Hall Paxis e o Monte Novo e Figueirinha. O desafio passava por escrever um texto ou poema que envolvesse a região do Alentejo. Meti mãos à obra e escrevi um texto na categoria de prosa. Apesar de não ter saído vencedor deste concurso, a editora contactou-me umas semanas depois com o desejo de eternizar as minhas palavras numa publicação que reunia uma selecção dos melhores textos recebidos nesta iniciativa. É assim que nasce o 'Do Mosto à Palavra | Vol. I'!

Com o título "Uma rotina quebrada...", a minha participação nesta colectânea pode ler-se entre as páginas 401 e 403. O texto conta a história do jovem Francisco Caeiro, um pastor nascido em Viana do Alentejo. Este rapaz vive numa constante rotina diária, mas naquele dia decide arriscar em fazer algo diferente. Será que isso valeu a pena? É essa a questão basilar deste conto! 

mosto.jpg

Caso tenhas ficado interssado/a em adquirir esta colectânea, podes encomendar através deste link!

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Miguel, então o que está a dar? (3)

Para comemorar a chegada aos 200 subscritores no Youtube decidi fazer uma pequena colectânea de alguns vídeos no meu canal (link aqui) para vos dar a conhecer o trabalho que estou a fazer nesta plataforma e também para vos incentivar a seguir caso tenham interesse no conteúdo. Além disso, esta é uma rubrica que já não publicava há imenso tempo, portanto é bom trazê-la ao activo neste novo início do ano. Um dos grandes objectivos de 2016 é levar este novo projecto a cada vez mais pessoas, portanto vou tentar criar cada vez mais e melhor conteúdo. Já agora, caso tenho alguma dica ou sugestão façam o favor de dizer não se acanhem.  

 Já devem ter percebido que sou fã de Dragon Ball, nos últimos dias decidi criar um top das personagens mais poderosas de Dragon Ball Z. Numa série em que as lutas são uma constante há um leque vasto para escolher. Descobre quais são as minhas escolhas!

A série Jessica Jones foi lançada muito recentemente na Netflix. Não conheces a nova heróina da Marvel? Então este é o vídeo certo para ti onde aborda um pouco das origens desta personagem que saiu dos quadradinhos para a televisão. 

Já vos falei que um segundo livro está para breve, mas já conhecem o primeiro? A Analogia da Morte foi um livro publicado em Novembro de 2014 que conta a história de um assásino-em-série que procura criar um mundo utópico! 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

1 ano de A Analogia da Morte

Há 365 dias atrás estava numa livraria completamente nervoso, na verdade estava totalmente em pânico. Não queria esquecer-me de nada de relevante, estava pronto para dizer as palavras certas. Vivia, enfim, o sonho. A concretização de um sonho de criança: a publicação de um livro da minha autoria. Passou um ano desde aí, quem diria? Bolas, parece que tudo foi tão recente, os meses passaram tão rápido... Ainda assim, tudo continua tão presente, cada pequeno pormenor. Confesso que trago memórias inesquecíveis deste momento, essas são as lembranças que me fazem continuar a lutar para conseguir conquistar os meus sonhos. É por isso que tudo persiste bem presente na minha cabeça, é a minha força. Foram horas muito especiais, ainda para mais quando pude partilhar junto de pessoas tão importantes. Naturalmente, esta é uma data que não será esquecida, de facto é a crença que com esforço todos os objectivos são possíveis concretizados. Por mais complicados que sejam os sonhos eles servem para ser conquistados, o que importa mesmo é arregaçar as mangas e começar a trabalhar numa constante dedicação. Faço força para que esta seja apenas a primeira de muitas vitórias nas palavras. Há um ano atrás nasceu oficialmente A Analogia da Morte, em breve espero que apareça o seu irmão...

analogia001.JPG

Podem fazer encomendas do meu livro através do e-mail: mapereira.encomendas@sapo.pt!

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

Meras palavras...

Palavras, meras palavras. Para mim, um autêntico vício que não consigo largar, que está preso a mim. No fundo, fazem parte de mim de uma maneira especial e autêntica. Escrevo porque preciso, pois tenho essa necessidade constante em mim. Vivo intensa e incansavelmente nesse transe marcado pela crença de encontrar a palavra certa. Com o desejo infinito de escrevê-la com a alma. Num paradoxo entre a verdade e o sentimento. Não desisto de encontrar essa sensação, persisto nessa busca incansável. Preciso de sentir isso! Desafio-me constantemente a melhorar, a acrescentar mais. Não me deixo limitar por nada, escrevo sem tabus, pois procuro o máximo sentido. Sem vacilar, continuo a lutar para essa intensa descoberta. E sem notar deixo-me consumir pelas palavras, num labirinto confuso de sentidos. Mantenho-me a viver numa constante insatisfação, não me conformo de maneira nenhuma, pois o amanhã abre sempre a possibilidade de um novo desafio. Uma oportunidade para encontrar uma nova forma de melhorar e progredir. Assim vivo, assim sou (realmente) feliz...

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||

O plano (quase) perfeito de Cláudia Martins [One-shot*]

Cláudia Martins era uma mulher ambiciosa e decidida, procurava sempre novas formas de se colocar em vantagem. Finalmente, tinha encontrado a oportunidade para ultrapassar o obstáculo que a afastava da tão ansiosa cadeira do poder. Estava a um pequeno passo de garantir a presidência da Companhia, uma das maiores marcas de tecnologia a nível nacional. Só faltava o anúncio oficial, a sua ascensão estava cada vez mais próxima. Um sorriso arrogante nasceu nos seus lábios carnudos. Estava certa de que aquele seria o seu dia.
Olhou-se demoradamente no espelho, reflectido nele estava uma mulher de 29 anos com um olhar decidido. Sabia aproveitar-se daqueles traços exóticos que contrastavam com dois olhos inesperadamente claros. Era especialmente bonita, o seu corpo era uma autêntica perdição. Arranjou-se com mais cuidado, tinha a certeza que iria ser chamada em breve. Suspirou longamente. “Os sentimentos são uma fraqueza”, recordou-se.
Toc-toc. Ouviu alguém a bater à porta do seu gabinete. “Entre…”, respondeu num tom de voz pouco afável. Era uma das secretárias da administração que a vinha chamar para sala de reuniões do último piso. O seu grande momento tinha chegado. Avançou num passo decidido, rumava até ao sucesso. Colocou o sorriso mais encantador quando bateu à porta. Quando entrou naquela sala teve que fechar os olhos por momentos, pois não aguentou a claridade das janelas completamente abertas. O seu sorriso morreu nos seus lábios assim que viu as feições nervosas e tensas dos administradores. Algo tinha-se passado…
- Cláudia, sente-se por favor… - arguiu Bernardo Simões sem esconder algum nervosismo. Engoliu em seco. - Antes de mais queremos felicitar-lhe pelo seu trabalho! Como sabe nos últimos tempos tivemos em reflexão para escolher o novo presidente para a empresa. O seu nome sempre foi um dos mais fortes a esse cargo… – afirmou. Uma longa pausa seguiu-se depois daquelas palavras. Uma gota de suor percorreu a testa daquele homem. – A verdade é que neste momento parece-nos que outra pessoa tem mais condições para este lugar... Lamento imenso! - arguiu o administrador, após inúmeras hesitações.
A implacável gestora não queria acreditar naquilo que estava a ouvir, esforçou-se para não mostrar todo o seu desapontamento. Não prestou atenção a mais nenhuma palavra daquele homem. Quando ele parou, apenas conseguiu perguntar quem tinha sido o escolhido. Os três elementos trocaram olhares incómodos. “Ricardo Gonçalves", admitiu por fim Júlio de Morais. O idiota do seu namorado como presidente? Aquilo não fazia sentido nenhum... Teve a sensação que algo estranho se estava a passar, sentiu um desejo enorme de investigar aquela promoção a fundo… Naquele gabinete, onde teve a mais amarga das derrotas prometeu que ia fazer tudo para retaliar aquela humilhação.

*One-shot inspirada no meu livro ‘A Analogia da Morte’

office-look-street-style.jpg

 

 
 

Segue-me em:

Sapo || Facebook || Twitter || Instagram || Youtube || Bloglovin' ||