Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Fado, um património português

O Fado é a genialidade que transpira no sopro português. Um encantamento sonoro e delicioso ao ouvido de todo o mundo. É a canção da solidão que exalta a alma lusitana. É o cantar de um povo! É o cantar de Portugal!
Numa nostálgica melodia com uma sonoridade única, especial… nossa! Um expendido e eterno orgulho nacional que nasceu nas ruas da capital, por volta do século XIX, e trespassou as barreiras temporais. Eternizou-se aquela que é a canção da saudade!
Uma arte desconhecida e singular, num silêncio cantado, é um pesar de insuficiência em completa ebulição! Um sentimento intenso e explosivo numa voz que conduz o nosso sincero e excepcional património… Um património musical histórico que transmite Portugal numa só canção!
É a tristeza e a felicidade num só… O orgulho de transportar a cultura na própria voz, a paixão lusa, aquela que não é mais do que todos os nossos sentimentos. Os nossos sentidos secretos, os desejos ocultos e os pensamentos de sempre…

 

"Os Grandes Portugueses" (7) - Amália Rodrigues

Nome: AMÁLIA da Piedade Rebordão RODRIGUES

Data e Local de nascimento: Lisboa, 23 de Julho de 1920

Data e Local da sua morte: Lisboa, 6 de Outubro de 1999

Profissão que se notabilizou: Fadista

 

Feitos importantes:

  • A sua faceta de cantora cedo se revela, começa a cantar para o avô e os vizinhos, que lhe pediam, cantarolava tangos de Carlos Gardel e canções populares que ouvia e lhe pediam para cantar.
  • O ensaiador da Marcha Popular de Alcântara alicia Amália a inscrever-se numa prova de descoberta de talentos, chamada Concurso da Primavera, em que se disputava o título de Rainha do Fado. Amália acabaria por não participar, pois todas as outras concorrentes se recusavam a competir com ela.
  • Em 1940, estreia-se no teatro de revista, como atracção da peça Ora Vai Tu, no Teatro Maria Vitória. Quatro anos depois, consegue um papel proeminente, ao lado de Hermínia Silva, na opereta Rosa Cantadeira, onde interpreta o Fado do Ciúme, de Frederico Valério. Poucos anos mais tarde, em 1947, estreia-se no cinema com o filme Capas Negras, o filme mais visto em Portugal até então, ficando 22 semanas em exibição.
  • Marcante na contribuição da história do Fado, uma das grandes novidades que introduziu foi cantar poemas de grandes autores portugueses consagrados, depois de musicados. Amália dá um novo folgo ao Fado. Em 1997 é editado o álbum Segredo com gravações inéditas realizadas entre 1965 e 1975.  É ainda publicado o livro (Versos) com os seus poemas. No ano seguinte, é-lhe feita uma homenagem nacional na Expo 98.
  • Tornou-se conhecida mundialmente como a ‘Rainha do Fado’ sendo considerada por muitos como uma das suas melhores embaixadoras da cultura portuguesa no mundo. Encontra-se sepultada no Panteão Nacional, entre os portugueses ilustres. Amália Rodrigues representou o país em todo o mundo, de Lisboa ao Rio de Janeiro, de Nova Iorque a Roma, de Tóquio à União Soviética, do México a Londres, de Madrid a Paris.
Amália Rodrigues é maior referência da cultura portuguesa? É a grande voz de Portugal no mundo? Qual a vossa opinião sobre o Fado?

O 'Um Mar de Recordações' agora tem uma conta no Twitter, portanto o pessoal que anda por lá, faça o favor de adicionar aqui.  Entretanto, continua a ajudar a fazer o blogue crescer em: