Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

Imagem espontânea (22)

Quem já lê este blogue há algum tempo sabe que eu sou completamente apaixonado pela vila de Sintra. Perco-me na extraordinária beleza desta região, pois cada lugar parece ter uma magia especial. Julgo que ninguém é capaz de ficar indiferente a esta impressionante vila portuguesa. Sem dúvida um local único que merece ser visitado o máximo de vezes possíveis. Pessoalmente, é um lugar inspirador e que me motiva imenso para escrever.

Como já fiz no passado, trago-vos um novo pormenor do Palácio da Pena, desta feita uma clara alusão às características neo-islâmicas, um dos vários estilos que assenta neste carismático palácio. Todas as torres (exceptuando a do Relógio) receberam este tipo de capelas, algo natural em todas as obras manuelinas (a Torre de Belém é outro exemplo desta medida). Além das particularidades manuelinas, a obra dispõe também de características mouriscas e góticas. Edificado em 1839, constitui o mais notável exemplo da arquitectura portuguesa de Romantismo. A 7 de Julho de 2007, este local foi eleito como uma das Sete Maravilhas de Portugal. 

 

“A beleza das coisas existe no espírito de quem as contempla.” (David Hume)

 

 

O que mais gostam do Palácio da Pena? Pensam que devia ser melhor promovido turisticamente? Há alguma zona em Portugal com o mesmo potencial de Sintra?

Imagem espontânea (18)

O imagem espontânea está de regresso, após uma longa ausência para a sua décima oitava edição. O local desta foto é, naturalmente, o Palácio da Pena, situado em Sintra. Um local mágico que foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal. Edificada a cerca de 500 metros de altitude, remonta a 1839 e representa o expoente máximo do Romantismo arquitectónico do século XIX. Quase todo o palácio assenta em enormes rochedos, o que lhe dá uma imagem extraordinariamente bela. A autoria da obra coube ao Barão Eschwege que se inspirou nos palácios da Baviera para construir este icónico edifício. Um pedaço de riqueza histórica situado na Serra de Sintra, classificado pela UNESCO como Paisagem Cultural, Património da Humanidade. Situado a 4,5 km do centro histórico é um local indispensável de visitar, mesmo apesar do seu elevado preço (11,00 € por bilhete em época baixa).

 

“As mais belas descobertas ocorrem quando as mesmas coisas são vistas com um novo olhar” (Malu Schneider)


 

Qual é o vosso local preferido em Sintra? Qual é a melhor recordação dessa visita?