Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

09.Jul.13

Questões inevitáveis (22)

A semana passada foi uma das mais loucas que há memória em Portugal dignas que de um livro repleto de suspense . Na segunda-feira, Vítor Gaspar demitiu-se do cargo de Ministro das Finanças e para o seu lugar foi escolhida Maria Luís Albuquerque. No dia seguinte, surge o pedido de demissão de Paulo Portas, Ministro dos Negócios Estrangeiros, que foi negado por Pedro Passos Coelho horas depois. Os restantes dias foram uma luta constante para encontrar uma plataforma de entendimento para que a coligação continuasse viva. Até notícia em contrário, parece que esse entendimento foi conseguido.
Era difícil de prever estas constantes mudanças de guião sobre um assunto tão sério para o futuro do país. Houve mesmo momentos em que se sentiu serem importantes vitórias pessoais. O certo é que esta situação veio por ainda mais em causa a credibilidade e estabilidade desta união. De facto, o que Portugal menos precisa era de uma crise política e os mercados deixaram isso bem claro! Aliás, esta trapalhada ainda vai provocar vários prejuízos a medio-longo prazo.
A oposição, por seu turno, defende eleições antecipadas, justificando que é preciso abrir um novo ciclo político. Nesse contexto, o PS parte partiria com uma grande vantagem. É quase certo que José António Seguro acabaria por ser eleito primeiro-ministro com maior ou menor dificuldade. O PSD e o CDS-PP estão demasiado fragilizados para constituírem uma forte oposição, enquanto o PCP e o BE não são apontados como ameaça aos lugares de poder.
O país está num momento decisivo e é indispensável a maior responsabilidade por parte de todos os quadrantes políticos. É indispensável colocar o país numa melhor situação do que aquela que se encontra. O momento é agora. O trabalho está longe de ser fácil, mas é indispensável dar a volta a esta situação e meter Portugal num bom rumo.

 

 

Qual a vossa opinião sobre esta semana? Quem é que saiu mais prejudicado nesta situação? As eleições antecipadas são uma hipótese viável?

04.Jul.13

Um vencedor derrotado pela rotina

Desde cedo tinha conseguido conquistar tudo o que sempre pretendia. Era proprietário de uma luxuosa casa, recebia um óptimo salário e era presidente de uma famosa e poderosa firma. Ainda não tinha chegado aos seus 30 anos e todos os seus objectivos profissionais já estavam conquistados. Para conseguir essas vitórias teve de abdicar de tudo e centrar-se apenas no trabalho. Havia momentos em que era um verdadeiro vício, uma obsessão. Dava aparência de ter tudo na vida, mas na verdade não tinha nada. A sua ascensão tinha começado após ter tido um doloroso desgosto amoroso. A partir daí fechou o seu coração e não deixou mais ninguém se aproximar. Nunca esqueceu aquela perda e refugiou-se sempre no trabalho. Agora era um homem frio, quase sem sentimentos. No trabalho, tinha a fama de ser implacável, provocando medo na maioria dos seus empregados. A maior parte tremia quando era chamada ao seu gabinete. Era costume ter vários ataques de fúria quando alguém cometia um erro. Não reprimia qualquer palavra, deixava a ira inundar o seu corpo. Naquele dia, tinha acordado com extremo mau humor. Aquele gabinete era o último local que queria estar naquele momento, sentia-se preso. Estava farto daquela rotina em que ele próprio se tinha imposto. Estava exausto de jogar pelo seguro. Não conseguiu esconder a sua insatisfação e de um longo suspiro. Quase instantemente, alguém lhe bateu à porta…  

Parte 1 || Parte 2 || Parte 3
01.Jul.13

Ao som de… (22) [AC/DC - You Shook Me All Night Long]

O heavy metal assume o papel principal da vigésima segunda edição do ‘Ao som de’ com os australianos AC/DC a assumirem as rédeas do jogo. A banda oriunda de Sydney já vendeu mais de 200 milhões de cópias em todo o mundo. O cd Back in Black (1980), que integra a faixa You Shook Me All Night Long integra, foi o trabalho de maior sucesso com mais de 50 milhões de unidades vendidas (o segundo álbum mais vendido da história do rock, apenas atrás de Thriller de Michael Jackson). 

"AC/DC" é uma abreviação de "alternating current/direct current" que em português significa corrente alternada/ corrente contínua. Formado em 1973, passou por várias mudanças na formação da banda. Apenas os irmãos Angus e Malcolm Young permanecem do grupo original, juntando-se mais tarde Cliff Williams, Brian Johnson e Phil Rudd. Desde a sua criação, já lançaram 14 álbuns de estúdio a nível mundial e mais quatro lançados em versão australiana. O som forte e energia eletrizante dão à banda um conceito único e irreverente, uma das razões para o grande crescimento da base de fãs do grupo.

O AC/DC entrou no Rock and Roll Hall of Fame em março de 2003. Já em 2004, a banda ficou em 72º na lista dos "100 Maiores Artistas de Todos os Tempos" feita pela revista Rolling Stone. O grupo australiano ficou ainda quarto na lista da VH1 dos "100 Maiores Artistas de Hard Rock".

 

Pág. 2/2