Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

12.Abr.14

Questões inevitáveis (27) – Direitos das mulheres

Miguel Alexandre Pereira
Nos últimos dias, fiquei completamente chocado ao ler uma notícia que envolvia os direitos das mulheres. No Brasil, um estudo do IPEA (Instituto de Pesquisa Económica Aplicada) revelou que 26% dos brasileiros consideram que as “mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”. Inicialmente, o número anunciado até era de 65% mas foi rectificado mais tarde pois o IPEA trocou as percentagens das respostas de duas perguntas. Os resultados do inquérito Tolerância (...)
28.Fev.14

Questões inevitáveis (26) – Pena de Morte

Miguel Alexandre Pereira
Na rubrica Questões Inevitáveis de hoje, proponho discutir um dos temas mais polémicos da sociedade – a pena de morte. Uma sentença aplicada pelo poder judiciário que consiste na execução de um indivíduo condenado. Historicamente, esta pena foi utilizada em casos como assassinato,  espionagem, violação, adultério, corrupção política ou até mesmo homossexualidade. Portugal foi praticamente o primeiro país da Europa e do Mundo a abolir a pena capital, sendo o (...)
27.Mar.12

Um caso cheio de interrogações

Miguel Alexandre Pereira
Apesar de desaparecem várias crianças em Portugal e no mundo, é certo que o desaparecimento de Madeleine McCann foi o mais mediático dos últimos anos. Vieram a público muitas teorias, muitas hipóteses, umas pensadas e muitas outras fabricadas. Contudo, quase quatro anos depois de ter sido arquivado pelo Ministério Público, o caso do desaparecimento da menina inglesa no Algarve está a ser reanalisado a pente fino. O objectivo é, a partir de novos olhares sobre o caso, procurar (...)
24.Fev.12

Justiça à portuguesa

Miguel Alexandre Pereira
Em menos de 24 horas a justiça portuguesa conseguiu dar dois tiros nos pés. Foi com enorme estupefacção que conheci as decisões que foram tomadas no caso Rui Pedro e no da Casa Pia, em ambas as situações com crianças ao barulho. Inacreditáveis a meu ver! Assim vai a justiça portuguesa com uma enorme dificuldade em tomar decisões mediáticas… Primeiro, em Lousada, o colectivo de juízes absolveu o camionista Afonso Dias do crime do rapto de Rui Pedro, não dando como provado (...)