Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

25.Jan.15

Ao som de (33) - Música portuguesa

Miguel Alexandre Pereira
Hoje lembrei-me de fazer um "Ao som de" especial, diferente de todas as outras edições. Em vez de uma música como é normal na rubrica , vou apresentar-vos três faixas. Este é o inicio de algumas alterações que vou fazer em algumas das rubricas mais antigas do blogue, quero dar-lhes uma nova roupagem e torna-las mais interessantes. Portanto nada melhor do que começar com o que é nosso. É verdade hoje vamos apostar na música nacional com uma escolha que abrange vários estilos. (...)
16.Abr.14

Ao som de… (27) – ABBA - Waterloo

Miguel Alexandre Pereira
Foi há quarenta anos no Festival Eurovisão da Canção em Brighton (Inglaterra) que apareceu um quarteto sueco que veio mudar para sempre a música mundial! ‘Waterloo’ encantou o júri e a plateia fazendo dos incontornáveis ABBA um fenómeno. Com (apenas) uma década de existência (1972-82), o grupo formado em Estocolmo produziu oito álbuns de originais e vendeu mais de 380 milhões de discos em todo o mundo.  A banda foi alvo de vários tributos com uma peça de teatro e um (...)
06.Nov.13

Ao som de... (25) [Billy Joel – Uptown Girl]

Miguel Alexandre Pereira
O ‘Ao som de…’ continua a dar destaque aos grandes clássicos da música e é nesse âmbito que Billy Joel entra em acção. O artista de Bronx vendeu mais de 150 milhões de álbuns pelo mundo e arrecadou seis Grammy e outras 23 nomeações neste prémio. Além da sua magnífica voz, Joel toca piano de uma forma sublime.   William Joseph Martin Joel, mais conhecido como  Billy Joel, nasceu a 9 de Maio de 1949, e foi figura dominante no panorama musical entre os anos 1970, 80, (...)
27.Ago.13

Ao som de… (23) [Frank Sinatra – Fly me to the Moon]

Miguel Alexandre Pereira
Um cantor que é apelidado como ‘A Voz’, é uma demonstração de um talento fascinante. Frank Sinatra está um patamar acima dos restantes, arrecadando um sucesso impar que faz dele um absoluto génio. Um predestinado, para ser mais correcto. Assim sendo, parece-me que não há melhor escolha para compensar esta ausência do que trazer-vos um dos maiores talentos musicais de sempre. O espectáculo passou a ser diferente depois deste homem pisar os palcos!   Filho de imigrantes (...)