Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um Mar de Recordações

Um Mar de Recordações

19.Mar.18

Imagem espontânea (47) – A invasão do manto branco em Londres...

Miguel Alexandre Pereira
Desde que o ano começou, Londres tem sido invadida durante vários momentos por um autêntico manto branco que traz um encanto peculiar a uma cidade que já de si é tão especial. Acaba por ser um óptimo momento para trazer uma nova vida a locais que conhecemos e explorar outros que ainda desconhecemos. Até porque a vida é feita de uma descoberta constante. Entretanto, o meu silêncio recente tem sido devido a um aumento de número de horas de trabalho diárias que tem consumido o (...)
11.Jan.18

Os meus desejos para 2018...

Miguel Alexandre Pereira
O início de um novo ano é o momento perfeito para começar a criar algumas metas, uma espécie de lista de objectivos para os próximos doze meses. Nesse sentido, decidi partilhar com vocês qual vão ser as minhas principais batalhas para 2018. Como vão ver sou alguém bastante ambicioso nos meus desejos e que pretende fazer um pouco de tudo. Caso consiga concluir grande parte destes pontos, posso desde já considerar que este ia ser um ano muito acima da média. Além disso, este (...)
12.Dez.17

Capítulo 8 - Uma aventura no Winter Wonderland

Miguel Alexandre Pereira
Dezembro 2016... Este é um mês que traz à capital britânica uma aura especial. Sente-se o Natal a cada passo, as ruas são mergulhadas de uma cor e animação muito característica. É impossível não ficar maravilhado com todas as decorações! Além disso, tudo isto é acompanhado por uma banda sonora exuberante. Há, de facto, uma alegria contagiante! De certa forma, Londres ganha um pouco mais de magia nesta época natalícia.Um dos locais mais especiais para visitar nesta altura (...)
15.Set.17

Capítulo 7 - Se eu só pudesse ir a um lugar em Londres ia...

Miguel Alexandre Pereira
Novembro 2016... Londres é uma cidade repleta de lugares especiais, de cantinhos cheios de vida. É tão fácil perdermo-nos nesta montanha-russa de momentos. Não devo surpreender ninguém ao dizer que isso me cativa, este imprevisto do destino em que pouca coisa é possível de prever. Neste momento, os meus olhos percorrem uma rua movimentada e vejo uma inexplicável calma, até mesmo numa cidade intensa é capaz de haver espaço para (alguma) serenidade. De facto, há cidades que (...)